A Faca Sutil (The Subtle Knife) – Philip Pullman

Oi! É dia de série e dia de eu ficar feliz – quando resenhei o primeiro livro desta trilogia estava com um humor ruim e com as coisas piorando. Hoje estou bem, calma. Tem chuva na minha janela – inesperada pra esse tempo de seca, e extremamente bem vinda – e tem paz no meu coração. É dia de um livro tempestuoso, que meche com as emoções – e que eu adoro. É dia de “A Faca Sutil”, segundo livro da trilogia “Fronteiras do Universo”.

facasutil

Pode conter spoilers involuntários dos livros anteriores

“Will tem apenas 12 anos e tudo começa quando, depois de matar um homem, ele parte para descobrir a verdade sobre o desaparecimento de seu pai. Como num passe de mágica, atravessa o ar e penetra num mundo onde conhece uma estranha garota, Lyra, que, como ele, também tem uma missão a cumprir. Em Cittàgazze, onde os dois se encontram, as ruas são habitadas por espectros letais, devoradores de almas e outras criaturas aterradoras que disputam com todas as forças um poderoso talismã, capaz de cortar o nada e abrir brechas para outros universos – a faca sutil. Lyra e Will precisam do objeto, mas correm risco mortal, pois criaturas de vários mundos estão dispostas a tudo para possuí-lo.”

O segundo volume da série introduz uma personagem importante: Will Parry. Will e Lyra começam a enfrentar aventuras juntos, já que têm objetivos em comum e precisam encontrar as mesmas respostas, e é assim que, após a introdução ao mundo fantástico do primeiro livro, o nosso mundo entra na narrativa: em Fronteiras do Universo, vários mundos (ou realidades) são paralelos, e se tocam em determinados pontos. É também neste livro que alguns pontos da narrativa começam a se juntar para dar uma pista sobre qual é o grande conflito/a grande batalha que vai ocorrer no último livro, ainda que não dê pra entender tudo (por hora).

A narrativa segue o mesmo estilo daquela apresentada no livro anterior, e a introdução de Will cria novos conflitos inclusive para Lyra – mas isso é algo que só fica claro mesmo no terceiro livro, e mesmo assim não é do jeito como se espera que essas coisas aconteçam. As personagens novas que aparecem aqui – e são muitas – são ótimas e muito importantes para guiar a explicação dos acontecimentos. Fiquei realmente encantada com essa série, e esse segundo livro é tão bom quanto o primeiro. Se a resenha parece meio confusa, leia os livros e ela será perfeitamente compreensível – e talvez você me perdoe por ser tão vaga, afinal, eu só estou tentando preservar a magia que está em ler algo tão diferente e fantástico (só de escrever sobre essa série já está me dando vontade de relê-la). Recomendo bastante!

Espero que tenham gostado! Bom resto de semana para todos nós e até a próxima!

Trilogia “Fronteiras do Universo”:

01- A Bússola de Ouro

02- A Faca Sutil

03- A Luneta Âmbar


One thought on “A Faca Sutil (The Subtle Knife) – Philip Pullman

  1. Pingback: A Luneta Âmbar (The Amber Spyglass) – Philip Pullman | O Mundo da Marina

Tem algo a acrescentar?