A Rainha do Castelo de Ar (Luftslottet som sprängdes) – Stieg Larsson

Posted on

Oi! Desculpem a demora para vir trazer a resenha! Já estou de recesso no trabalho mas a faculdade ainda vai até sexta, então os últimos trabalhos estão sendo finalizados. Não podia deixar de vir aqui, no entanto, pra terminar a Trilogia Millenium! Adoro terminar séries porque posso começar a resenhar outras, e assim dividir mais e mais livros que amo! Mas calma, uma coisa de cada vez! Por hoje, ficamos com “A Rainha do Castelo de Ar”!

a-rainha-do-castelo-de-ar

Pode conter spoilers involuntários dos livros anteriores

“Mikael Blomkvist está furioso. Furioso com o serviço secreto russo, que, para proteger um assassino, internou Lisbeth Salander – na época com apenas doze anos – num hospital psiquiátrico e depois deu um jeito de declará-la incapaz. Furioso com a polícia que agora quer indiciar Lisbeth por uma série de crimes que ela não cometeu. Furioso com a imprensa, que se compraz em pintar a moça como uma psicopata e lésbica satânica. Furioso com a promotoria pública, que pretende pedir que ela seja internada de novo, desta vez – ao que parece – para sempre. Enquanto Lisbeth recupera-se, num hospital, de ferimentos que quase lhe tiraram a vida, Mikael procura conduzir uma investigação paralela que prove a inocência de sua amiga. Mas a jovem não fica parada, e muito mais do que uma chance para defender-se, ela quer uma oportunidade para dar o troco. Com a ajuda de Mikael, Lisbeth está muito perto de desmantelar um plano sórdido que durante anos articulou nos subterrâneos do Estado sueco, um complô em cujo centro está o pai dela, um perigoso espião russo que ela já tentou matar. Duas vezes.”

Esse último livro da trilogia é muito emocionante e cheio de reviravoltas. Fiquei ainda mais encantada com a Lis, que demonstra não só coragem mas também uma inteligência fora do normal! Nunca tinha conhecido uma protagonista como ela, e entrou pra minha categoria de “mulheres-incríveis-e-inspiradoras”! Mikael é, claro, um cara ótimo, que realmente a tem como amiga e que cuida dela, mas não posso deixar de frisar que o baile aqui é todo da miss Salander, que consegue, de dentro de um hospital, onde está não só ferida, mas também sendo vigiada pela polícia, mexer os pauzinhos necessários para se libertar. Outra mulher incrível nesse livro, e que merece todo o destaque, é Anika, irmã de Mikael, que age como advogada de defesa da Lisbeth, e que simplesmente tem ideias geniais para defendê-la!

A narrativa de tirar o fôlego, a amarração das pontas soltas e a descoberta do que é o “castelo de ar” mencionado no título, somados à personagem incrível que é Lis (“A Rainha do Castelo de Ar”, se não ficou óbvio), tornam esse livro uma conclusão incrível para a trilogia. Uma tristeza que Larsson não esteja mais entre nós, para escrever mais coisas incríveis e talvez até matar minhas saudades da dupla incrível que eu amei desde o início! Recomendo demais essa série, pra todo mundo, sem restrições!

Espero que tenham gostado! Boa semana para todos nós e até a próxima!

Trilogia Millennium:

01- Os Homens que não Amavam as Mulheres

02- A Menina que Brincava com Fogo

03- A Rainha do Castelo do Ar


Tem algo a acrescentar?