A Sangue Frio (In Cold Blood) – Truman Capote

Oi! Começa mais uma semana e dou continuidade às resenhas dos livros lidos no primeiro semestre deste ano. “A Sangue Frio” (ou “In Cold Blood”, no original, que foi o que eu li), faz parte do roll dos clássicos da literatura, então não é surpresa que esteja no Desafio da Rory. Era para eu ter lido no ano passado, mas por um motivo ou outro, não deu. Remediei essa situação esse ano, e aqui estão minhas impressões sobre ele.

sanguefrio

“Com o objetivo de fazer uma reportagem sobre o assassinato do casal Clutter e seus dois filhos, ocorrido em 1959 na cidade de Holcomb, nos Kansas, Estados Unidos, Truman Capote passou mais de um ano na região, entrevistando os moradores e investigando as circuntâncias do crime. Sem gravador ou bloco de notas, munido apenas de sua prodigiosa memória e de um talento excepcional para observar detalhes, escrafunchar informações e, sobretudo, contar uma boa história, Capote produziu um clássico do jornalista literário.”

Eu queria ler esse livro há anos. Não sei, aliás, o motivo de não o ter feito, mas este ano foi a vez dele, e não me arrependi da minha escolha. Isso dito, é bom destacar que esse livro é classificado como um romance de não-ficção, ou ainda como um relato jornalístico. A verdade é que uma história real foi usada como base para a escrita – o assassinato da família Clutter realmente aconteceu – mas que Capote pode não ter sido totalmente fiel em sua escrita; explico: Capote fez sua pesquisa, como diz a própria sinopse oficial, sem usar nada para registrar o que ouvia de suas fontes, além de ter dado insights e detalhes sobre os pensamentos de suas personagens que só podem ter sido, no mínimo, fantasiados ou imaginados, já que não dá pra saber o que uma das vítimas, por exemplo, pensou ou deixou de pensar no dia fatídico. Existem várias matérias que indicam que essa minha teoria é verdadeira mesmo, então fiquei me sentindo menos maluca por pensar dessa forma.

Não acho que seja o caso de analisar as personagens, afinal são pessoas reais com os toques de fantasia dados a elas por Capote. Quero, então, falar um pouco do próprio autor. Depois de ler o livro, resolvi procurar um pouco sobre como Capote tinha escrito o livro (existe até um filme falando desse processo, mas eu ainda não o assisti), e percebi que ele ficou estranhamente próximo de um dos assassinos, Perry Smith, e muitos sugeriram que a aproximação dos dois levou a uma relação que não era estritamente de amizade. Talvez nunca saibamos a verdade sobre todas as contradições envolvidas na escrita deste livro, mas a verdade é que nenhuma delas tira nem o mérito nem o interesse da história. “A Sangue Frio” é excelente: muito bem escrito e tão interessante que é impossível largar sem antes conhecer o final – ainda que dê pra saber com uma simples pesquisa o que aconteceu. Recomendo muito!

Espero que tenham gostado! Boa semana para todos nós e até a próxima!


One thought on “A Sangue Frio (In Cold Blood) – Truman Capote

  1. Pingback: Retrospectiva Literária de 2015 | O Mundo da Marina

Tem algo a acrescentar?