Alice no País do Espelho (Through the Looking-Glass and what Alice Found There) – Lewis Carroll

Oi! Finalmente começam as resenhas de 2014, dando início de verdade aos trabalhos do blog. Como eu disse no último post, vamos ter três resenhas esta semana e três na próxima, para compensar a semana passada, que não teve nenhuma. Para a primeira resenha do ano, escolhi um dos meus livros preferidos, sequência de outro, de que gosto ainda mais. Hoje é dia de “Alice no País do Espelho” – e, de novo, minhas desculpas em adianto pelos termos em inglês já que eu li o livro no idioma original.

Bom, a história desse livro se passa exatamente seis meses depois da história do livro anterior. Alice está brincando com duas gatinhas filhotes, crias de Dinah, a gatinha que ela menciona sem parar em “Wonderland”, quando começa a se fazer mais um de seus questionamentos: “como será a vida do outro lado do espelho?”; com uma pergunta tão inocente, Alice resolve tentar experimentar, e, cruzando o espelho de sua sala, entra em um mundo tão fantástico quanto o que ela já havia visitado seis meses antes, mas com suas próprias peculiaridades. Agora ela precisa ultrapassar vários obstáculos – estruturados como etapas de um jogo de xadrez – para se tornar rainha. À medida que avança no tabuleiro, surgem outros tantos personagens instigantes e enigmáticos que podem ajudá-la na jornada ou confundi-la ainda mais.

Já mencionei na primeira resenha que “Alice no País das Maravilhas” é um dos meus livros preferidos; nessa conto que “Through the Looking-Glass” também é. Tenho um carinho todo especial por esse livro, porque lê-lo me permitiu matar as saudades dessa menininha inteligente e corajosa, num mundo tão confuso quanto Wonderland.

A narração segue o mesmo estilo de “Wonderland”: cheia de interferências da cultura popular inglesa – Alice canta muitas musiquinhas infantis, daquelas que se aprende no pré-primário – misturadas com observações sagazes e bem filosóficas, até. Não temos o Cheshire Cat, mas em compensação temos os famosos gêmeos Tweedledee e Tweedledum, que com suas histórias e cantigas colocam Alice um tanto nervosa. Como esse livro tem um mundo diferente e que segue as próprias regras, algumas coisas são diferentes, e as personagens interferem nas ações e pensamentos de Alice de uma forma diversa, mas se eu contar como, perde a graça, então só vou dizer que é meio agoniante seguir a linha de pensamento de algumas personagens, mas ao mesmo tempo é fascinante.

Falando em personagens, Alice continua sendo minha preferida. Ainda aquela menina curiosa e doce, cheia de vontade de descobrir o mundo, ela agora passa por situações diferentes, e enfrenta outros fantasmas em sua vida real – que ela transfere para o espelho. É delicioso vê-la refletindo e crescendo, ainda que o sentimento de saber o que espera por ela seja agridoce. Não sem motivos é um dos meus livros preferidos: é simplesmente fantástico! Muito mais que recomendado!

Espero que tenham gostado! Bom resto de semana para nós e até a próxima!

Alice:

Alice no País das Maravilhas

– Alice no País do Espelho


3 thoughts on “Alice no País do Espelho (Through the Looking-Glass and what Alice Found There) – Lewis Carroll

  1. Oi, Nina.
    A minha edição de Alice vem com as duas histórias e por isso li as duas na sequencia.
    E não gostei de verdade de nenhuma delas. Acho que as versões que eu conhecia da minha infância são mais legais que os textos originais… Tive a sensação que tudo aquilo não passou de uma viagem de LSD!! rs… (Ai que maldade! rsss)
    Mas para mim é loucura demais!
    Beijos
    Camis

    • Camis, você é hilária! Realmente, é bem doido, não é pra todo mundo, mas eu amei demais! Minha edição é essa da foto que ilustra o post, também vem com as duas histórias juntas, mas eu tive uma outra leitura entre as duas histórias.

      Beijos!

  2. Bom dia!
    Será que voce poderia responder algumas perguntas sobre o livro? Já que você o leu.
    Que animal Alice não conhecer in Wonderland?
    Em “Through the Looking-Glass” que flor é o último a falar com Alice?
    Que tipo de animal é Alice acusado de ser por um pombo?
    Qual é a posição do Coelho Branco na corte real?
    Qual é a cor da Caterpillar que Alice encontra in Wonderland?
    Qual clássico personagem rima infantil (canção) teve sua grande chance em “Através do espelho?
    Que animal que Tweedle Dee e Dum Dweedle fugir?

Tem algo a acrescentar?