Anna Kariênina (Анна Каренина) – Liev Tolstói

Olá! Eu sei que demorou pra trazer a primeira resenha da semana, mas estou testando novas combinações de dias para postagem (sintam-se livres para dizer que combinações vocês preferem); assim que eu tiver uma noção melhor, os dias serão fixados. A resenha de hoje é de um livro que recentemente ganhou mais uma adaptação para o cinema: “Anna Kariênina”.

O livro conta duas histórias que, apesar de se desenvolverem de forma quase paralela, se tocam em alguns momentos chave. Anna é uma mulher da elite Petersburguesa, casada e com um filho. Ela tem 27 anos e vive uma vida tranquila ao lado do marido, até que sua cunhada, Dolly, descobre que o marido, Stiva, irmão de Anna, a está traindo. Ana viaja até Moscou, na tentativa de ajudar o irmão a salvar seu casamento. Lá ela conhece Vronsky, um oficial do exército, e os dois se apaixonam de forma fulminante, de uma tal forma que o casamento dela entra em xeque e a sanidade de ambos também. De forma paralela, Kitty, irmã de Dolly, se vê rejeitada por Vronsky, de quem esperava uma proposta de casamento, e sofre por ter rejeitado Liévin, um proprietário rural, amigo de sua família e que sempre gostou dela. Liévin, por sua vez, vê seu sonho de ter uma família destruído quando Kitty o rejeita, mas vê suas esperanças renascerem quando ela não fica noiva de Vronsky como ele achava que aconteceria.

Eu não gosto de fazer resenhas de livros que acabei de ler. Prefiro pensar sobre o livro, deixar meus sentimentos esfriarem um pouco, assim não escrevo “no calor do momento” e posso fazer uma análise mais precisa. Esse livro, no entanto, não parece esfriar dentro de mim! Terminei a leitura há algumas semanas, mas ele volta aos meus pensamentos constantemente. Há tempos não lia nada que tocasse dessa forma!

A história em si é relativamente simples, mas Tolstói a desenvolve de tal forma, que parece até mais complexa do que é. A escrita dele é bem fluida, me deixou bastante confortável. Foi o primeiro livro dele que eu li, e o segundo de literatura Russa, o que ajudou um bocado para entender os nomes que mudam constantemente, além dos apelidos, que não são fáceis de compreender a princípio. As personagens são excelentes, um verdadeiro retrato da Rússia do fim do século XIX. O livro dá uma boa noção da época da melhor forma, na minha opinião, que é através de suas personagens.

Anna é uma mulher insatisfeita. Percebemos isso desde o início do livro, e essa sensação só vai se aprofundando à medida que a história avança. Gostei muito dela como personagem: é atormentada, cheia de sentimentos, e nos faz sentir uma miríade de coisas. Vronsky é um fraco, completamente dependente do amor de Anna, até o ponto em que parece desprezar esse amor. Liévin é um pouco maçante, com suas reflexões sem fim sobre assuntos do campo e de fé, mas a verdade é que todos temos um pouco dele em nós. Kitty é influenciável, e não foi exatamente minha personagem preferida, mas tem momentos de doçura inegáveis. Kariênin, esposo de Anna, é um homem apaixonado, mas demora para percebermos isso. É uma das minhas personagens preferidas. Gostei bastante das secundárias também, especialmente de Stiva, que tem um caráter alegre, mas esquivo (é um cafajeste com a esposa). Tolstói me agradou bastante, é um excelente criador de tipos.

Sobre a edição que eu tenho: é da Cosac Naify, tem 801 páginas, capa dura e uma fitinha pra marcar as páginas. A tradução foi feita diretamente do russo, e o efeito geral me agradou bastante! É uma boa edição, gostei tanto, na verdade, que pretendo comprar “Guerra e Paz” da mesma editora. Não sei se vou fazer análise das edições que eu compro todas as vezes ou só quando me agradar/desagradar muito, mas se vocês quiserem, posso continuar a fazer as análises (let me know!).

Pra quem nunca leu nada russo, nada de Tolstói, ou simplesmente quer começar um livro novo, leia Anna Kariênina! Além de bem escrito, é interessante e apaixonante. Não sem motivo se tornou um clássico! Espero que tenham gostado! Boa (metade de) semana, e até a próxima!


5 thoughts on “Anna Kariênina (Анна Каренина) – Liev Tolstói

  1. Pingback: O Desafio Literário de Rory Gilmore - O Mundo da Marina

  2. Pingback: O Primo Basílio - Eça de Queirós - O Mundo da Marina

  3. Pingback: Guerra e Paz - Liev Tolstói - O Mundo da Marina

Tem algo a acrescentar?