Bling Ring: A Gangue de Hollywood (The Bling Ring) – Nancy Jo Sales

Oi! Do mau humor pra tristeza, não ando nenhuma maravilha ultimamente. Como meu humor influencia minhas resenhas, escolhi falar de um livro que li no início do ano e que me surpreendeu positivamente, na esperança de me animar. Gostaria também de avisá-los que esta semana teremos três resenhas, então fiquem ligados na sexta feira! Nesse meio tempo, vamos de “The Bling Ring”.

113990039SZ

Entre 2008 e 2009, as residências de Lindsay Lohan, Orlando Bloom, Paris Hilton e diversas outras celebridades foram invadidas e saqueadas. Os ladrões, um grupo de jovens criados em um endinheirado subúrbio de Los Angeles, levaram o equivalente a 3 milhões de dólares em joias, dinheiro e artigos de grife, como relógios Rolex, bolsas Louis Vuitton, perfumes Chanel e jaquetas Diane von Furstenberg. As notícias surpreendentes sobre o caso chocaram Hollywood e intrigaram o mundo. Por que esses garotos, que em nada correspondiam à tradicional imagem dos bandidos, realizaram crimes tão ousados? A jornalista Nancy Jo Sales entrevistou todos os envolvidos, incluindo os pais e os advogados dos jovens, e até mesmo as celebridades que sofreram os assaltos. Em Bling Ring: a gangue de Hollywood, ela apresenta todos os detalhes de uma das quadrilhas mais audaciosas de nossos tempos.”

Eu já estava curiosa para ler o livro, porque o netflix liberou o filme pouco depois do lançamento e eu assisti. Fiquei curiosa com as motivações daqueles adolescentes para fazerem o que fizeram, então resolvi pesquisar a história real dos roubos. Rodando pela internet, encontrei a matéria escrita pela Nancy Jo Sales que foi publicada na Vanity Fair norte-americana e que originou o livro, “The Suspects Wore Louboutins. Lendo a matéria eu fiquei ainda mais instigada e procurei o livro em e-book. Devorei rapidinho, pois era bem mais interessante do que eu esperava.

Pra começar é bom esclarecer que, sendo uma história real e baseado em uma matéria jornalistica, o livro não mostra a história de uma forma romanceada; não é narrado em primeira pessoa do ponto de vista dos jovens ladrões, mas sim do ponto de vista da própria Sales enquanto pesquisava para escrever a matéria. Depois, é bom ter em mente que ela baseia muitas coisas em estudos e materiais publicados anteriormente: várias obras sobre consumismo, materialismo, comportamento adolescente e análises psicológicas comportamentais de vários tipos são apresentadas durante a narrativa, à medida em que a autora julga necessário. Essa foi, aliás, uma das coisas que eu mais gostei, já que no final do livro há uma bibliografia, e essa bibliografia permite ao leitor pesquisar mais profundamente, se assim desejar.

Como não há personagens de que se falar – há que se ler o livro e tirar as próprias conclusões sobre cada um dos membros da gangue -, queria apontar outra coisa de que gostei no livro: a sensação de estar nos bastidores. Como a matéria da Vanity Fair foi escrita logo depois da descoberta dos roubos, enquanto a gangue estava sendo julgada e sofrendo as consequências de seus atos, Sales teve a oportunidade de ver como cada um deles se aproveitava da situação (caso da Alexis Neirs, interpretada pela Emma Watson no filme, que estava produzindo seu reality show). Além disso, há o fator bastidores de uma matéria jornalistica, que eu não conhecia e que achei bem interessante.

É um livro bem diferente, que talvez não agrade todo mundo por mostrar um grupo de jovens francamente repulsivos, mas as análises e as leituras complementares feitas pela autora enriqueceram bastante o texto, e eu gostei demais do resultado final. Recomendo!

Espero que tenham gostado! Boa semana para todos nós e até a próxima!

P.S.: Pra quem gosta de adaptações, trailer do filme:


2 thoughts on “Bling Ring: A Gangue de Hollywood (The Bling Ring) – Nancy Jo Sales

    • Oi Camis!

      Quando leio um comentário como o seu acho maravilhoso: o que eu amei não é necessariamente o que outro leitor gostaria, e a diversidade da literatura, que pode agradar tanta gente diferente, sempre me deixa maravilhada!

      Um beijo!

Tem algo a acrescentar?