Clube da Luta (Fight Club) – Chuck Palahniuk

“A primeira regra sobre o Clube da Luta é ‘você não fala sobre o Clube da Luta’. A segunda regra é ‘você não fala sobre o Clube da Luta’.”

Chuck Palahniuk – Clube da Luta

Oi! Resolvi que o post de hoje ia ser de um livro que li recentemente – novamente contrariando minha própria preferência de esperar um tempo depois da leitura – e cujo filme eu também já assisti (e gostei): “Clube da Luta”.

“Clube da Luta” conta a história do narrador (cujo nome não sabemos), um homem comum e que vive, como a maioria da sociedade, comprando o que não precisa para ter o que mostrar; que não pensa muito no impacto que suas decisões podem ter no mundo, e que apenas existe. Sua vida muda quando conhece Tyler Durden, um homem transgressor das regras que o abriga em sua casa caindo aos pedaços quando o apartamento do narrador é explodido. Tyler e o narrador iniciam um clube, que chamam de Clube da Luta, que é um local onde podem lutar e extravasar seus problemas. O Clube acaba se tornando, no entanto, uma forma de lutar contra o conformismo que toma conta da sociedade… ou pelo menos inicialmente, já que o projeto começa a sair do controle, e o narrador se preocupa com as consequências dos atos de Tyler, e mesmo as suas…

O livro é um soco na cara. O autor nos faz ver, de novo e de novo, o quanto somos superficiais. Em alguns momentos fiquei feliz por não me reconhecer ali, não me encaixava em algumas daquelas acusações, mas outras me faziam corar, já que era como ser descrita pessoalmente, e não de uma forma lisonjeira. A escrita é quase em fluxo de consciência, e eu recomendo, por incrível que pareça, que o filme seja visto ou antes da leitura, ou logo em seguida. A adaptação ficou bem feita, mas não é por isso que a recomendo: é porque muita gente vai ter problemas com esse tipo de escrita, especialmente quem prefere narrativas mais lineares.

As personagens são esquisitas, e não me deixaram exatamente confortáveis, mas são muito bem criadas e bem escritas. O problema é que elas são estranhas para embasar a história e fazê-la funcionar, então são um pouco irreais. Marla especialmente me deixava como uma corda muito esticada, pronta pra quebrar, mas ainda assim gostei de ver como as coisas se desenrolaram. “Clube da Luta” é um dos livros mais chocantes que já li, e gostei bastante. Recomendo, de verdade!

Espero que tenham gostado! Desculpem pela demora hoje, a internet não queria colaborar… boa semana e até a próxima!


One thought on “Clube da Luta (Fight Club) – Chuck Palahniuk

  1. Pingback: Retrospectiva Literária de 2013 - O Mundo da Marina

Tem algo a acrescentar?