Feliz Ano Velho – Marcelo Rubens Paiva

“Não quero que as pessoas me encarem como um rapaz que apesar de tudo transmite muita força. Não sou modelo para nada. Não sou herói, sou apenas vítima do destino, dentre milhões de destinos que nós não escolhemos. Aconteceu comigo. Injustamente, mas aconteceu. É foda, mas que jeito…”

Marcelo Rubens Paiva – Feliz Ano Velho

Oi! Essa é a última resenha do ano, já que na segunda feira teremos um post bem especial. Escolhi esse livro por tratar de temas delicados e por ter me feito refletir muito sobre a minha vida, minhas escolhas e minhas atitudes. Eu o li muitos anos atrás mas ele ficou bem gravado na minha memória, é bem marcante. Hoje é dia de “Feliz Ano Velho”.

“A partir do acidente que sofreu ao dar um mergulho e bater a cabeça, Marcelo vê sua vida mudar radicalmente. Seus dias no hospital, as visitas que recebeu, as histórias que viveu são relatadas sob uma nova perspectiva: a de um jovem que sempre fez tudo o que podia e queria, e que, agora, sentado em uma cadeira de rodas, vê-se impotente diante dos acontecimentos, dependendo da ajuda de amigos e familiares para reaprender a viver.”

O livro é uma autobiografia do autor, que mostra seu acidente, como ele lidou com ele e as memórias de sua vida antes do acidente. É uma história que pode parecer triste quando lemos a sinopse, já que ficar preso a uma cadeira de rodas não é o que ninguém queira da vida, mas Paiva encara a situação de frente, tentando reunir coragem para seguir com sua vida e continuar a realizar seus sonhos. A veia bem humorada do autor é bem óbvia, e me peguei rindo muito com algumas das situações que ele narra.

A história pode parecer meio confusa a princípio, já que ele mistura bem suas memórias, e muita gente pode se surpreender por não encontrar um relato trágico e choroso, mas o livro é muito bem narrado, e a história, ainda mais por ser real, te pega de jeito! Não há que falar de personagens, é a história da vida do autor do livro, mas dá pra dizer que ele é um homem forte e muito determinado, que não deixa seus problemas tirarem sua motivação de viver. Ao mesmo tempo em que é um exemplo, ele mesmo diz que é exatamente o que não quer ser, como mostra a quote lá no início do post. É uma contradição, eu sei, mas muita coisa no livro também o é, e acho que isso é o que enriquece a narrativa.

Peguei esse livro pra ler no quarto da minha irmã. Se não estou enganada, ela tinha que ler para o PAS, e fiquei curiosa com a narrativa que já a estava encantando. Peguei pra ler e aí já era, também adorei a história. Não costumo dividir muitos livros com ela, mas esse foi um deles, e gostei bastante. Bem recomendado, e bem no clima de fim de ano, né? Não sei vocês, mas eu sempre tento pensar no que fiz no ano que termina, pra ver se é digno de continuar sendo feito no próximo ano ou se devo mudar de atitude; tenho a franca esperança de melhorar como ser humano fazendo isso…

Espero que tenham gostado! Bom fim de semana para todos e até segunda com nosso post especial!


2 thoughts on “Feliz Ano Velho – Marcelo Rubens Paiva

Tem algo a acrescentar?