I Encontro Nacional de Blogueiros Literários – Minhas Impressões

Oi! Antes contar sobre o Encontro aproveito pra pedir desculpas pela falta de resenha na semana passada. É que eu me mudei, então estava lidando com a bagunça que, inevitavelmente, vem com uma situação dessas. Agora que já estou definitivamente instalada posso contar um pouquinho sobre a minha experiência no I Encontro Nacional de Blogueiros Literários, que aconteceu esse fim de semana, o primeiro da 32ª Feira do Livro de Brasília. Quero esclarecer logo de início que não participei de absolutamente todos os eventos no cronograma, por motivos que devem ficar óbvios ao longo do post, então minhas impressões são sobre o que eu realmente presenciei.

2016-07-16 13.55.02

Marina Oliveira: autora brasiliense, organizadora do Encontro, distribuidora de paçocas e minha amiga 🙂

Dia 1 – Sábado, 16-07

O início. Fui muito bem recebida. A Marina estava lá desde cedo, distribuindo os crachás, pastas e paçocas necessários para o início do encontro. Muitos outros blogueiros distribuíram marcadores e cartões como forma de divulgar seus blogs (e eu, lógico, não tratei disso então não levei nada. Estou culpando a mudança). Fomos todos nos acomodar no auditório onde aconteceria o evento e fomos saudados pelo Marcos Linhares, que fez um pequeno discurso de abertura dos trabalhos. Depois disso a Marina subiu ao palco com o Luciano Vellasco e o Arisson Tavares, que a ajudaram a organizar o evento e eles também falaram um pouquinho.

2016-07-16 14.41.34 HDR

BookTubers – A experiência do blog e Canal Nuvem Literária. Esse foi o primeiro evento real do Encontro. A Juliana subiu ao palco, se apresentou e contou sobre a experiência dela com o blog e o canal dela. O que gostei: Achei que ela é muito simpática (não a conhecia, já que acompanho pouquíssimos blogs literários e comento em menos ainda. O dela ainda é muito recente pra mim, que já estou nessa há mais de seis anos, então não faz parte dos que eu visito) e muito disposta a falar sobre a própria história. Ela mostrou um trecho do primeiro vídeo que fez para o canal e depois alguns trechos de vídeos mais recentes, pra ilustrar a melhora pela qual eles passaram. Além disso ela tirou algumas dúvidas dos blogueiros da platéia que tinham interesse em ter seus próprios canais ou que já têm canais e queriam melhorar. Como ela tem um número bem substancial de seguidores, foi legal ouvir sobre a experiência de quem tem feito sucesso num segmento ainda muito discriminado que é o de BookTubers. O que não gostei: achei a mediação basicamente inexistente. O bate papo estourou muito o tempo previsto e eu cheguei a ficar um pouco entediada em alguns momentos. Outra coisa que me incomodou foi que, apesar de eu entender que a ideia era falar sobre a profissionalização dos blogs literários e como isso acarreta uma necessidade de se pensar na estética, achei que o conteúdo foi pouquíssimo mencionado, ou seja, falou-se muito em edição, equipamentos, pesquisas… e pouco sobre os livros em si, que são o escopo principal do nosso trabalho. A última coisa que vou mencionar vai parecer cri-cri, mas se for preciso fazer uma postagem com embasamento nos meus estudos linguísticos sobre o tema pra esclarecer, eu faço: cada vez que a palavra poste era pronunciada no lugar de post, eu queria morrer. Já existe o termo “abrasileirado” que é postagem, então se você não vai pronunciar corretamente a palavra original, por favor, faça-o em bom português!

Depois disso não fiquei para os eventos seguintes, que eram um bate papo e sessão de autógrafos de um livro que, apesar de parecer muito bonito, eu não tenho interesse de ler, por enquanto.

Dia 2 – Domingo, 17-07

Ação Desapego. Como eu me mudei, aproveitei pra começar a fazer aquele desapego que mencionei muitas luas atrás, lembram? Já que meu porta malas está lotado de livros de que eu ainda vou me desfazer, levei alguns para o evento, mas a maioria das pessoas só levou marcadores.

2016-07-17 14.55.31

Grande debate de blogueiros literários. Esse foi o momento em que, teoricamente, haveria um grande debate sobre várias questões muito importantes para quem é blogueiro literário, então era o momento em que eu estava mais empolgada. Além das meninas que já estavam previstas no programa, uma outra blogueira do DF, a Jéssica, do blog Leitora Sempre, subiu ao palco pra fazer parte das discussões e, apesar de ela estar bem nervosa, achei que a contribuição dela foi a mais valiosa de todas, já que ela fez da relação entre blogueiros e editoras o tema de TCC na faculdade, ou seja: muitas informações interessantes. O que eu gostei: a participação da Fernanda, como eu já contei. O que eu não gostei: infelizmente, de muita, muita coisa! Em primeiro lugar, não entendi o critério de escolha das meninas que estavam no palco. Não me entendam mal: são todas muito dedicadas ao que fazem, além de muito simpáticas e dispostas a esclarecer dúvidas, mas não houve, em nenhum momento, algum tipo de chamada aberta da organização pra que os blogueiros do DF se inscrevessem para participar do debate, então parecia uma “panelinha” de amigos que se conhecem. Achei isso pouco profissional, além de ter deixado o “debate” maniqueísta, afinal, todo mundo tinha as mesmas opiniões e ninguém ali parecia pensar muito diferente. Em segundo lugar, de novo, mediação inexistente! Em uma das respostas uma das meninas ficou com o microfone na mão e falando sem parar por quase 15 minutos! Isso ocasionou mais um estouramento do tempo, o que fez com que quase não houvessem perguntas do público. Se é um debate e aberto para participação de outros blogueiros além dos que não estão no palco, tem de haver uma melhor organização do tempo para que o público possa participar. A última coisa que vou mencionar que me incomodou – e isso me incomodou demais! – foi o foco extremo em falar sobre vídeos. É claro que o BookTuber é um blogueiro. É claro que muitos ainda têm seus blogs no formato tradicional. Mas pouco ou nenhum foco foi dado aos textos e blogs que são montados exclusivamente dessa forma.

Saí tão frustrada e desapontada desse “debate” que acabei não participando de mais nenhum dos eventos do dia. Pena, pois eu estava realmente empolgada. Resumo do evento: foi legal, mas realmente cheio de erros e muito focado em uma panelinha. O único desconto que consigo dar é que foi o primeiro, já que os primeiros são mesmo aqueles que testam o que deu certo e o que deu errado. Espero mesmo ver muita coisa melhorar, já que se a proposta é que seja um Encontro nacional, há que se rever muita coisa ainda.

E é isso aí. Espero que tenham gostado, boa semana para todos nós e até a próxima!


12 thoughts on “I Encontro Nacional de Blogueiros Literários – Minhas Impressões

  1. Oi, Nina.
    Estava esperando por esse post desde que você comentou que ia participar desse evento.
    Queria muito saber o que tinha acontecido, mas fiquei triste por saber que não foi nada daquilo que nós esperávamos – e uso o nós porque eu também tinha grandes expectativas.
    Aqui em São Paulo temos eventos periódicos que reúnem blogueiros literários sérios e uma das coisas que nós já percebemos é que temos muito pouco profissionalismo nesse meio.
    Que pena, viu?!
    Mas enfim, valeu você ter apontado os prós e os contras!
    beijos
    Camis

    • Oi Camis! Pois é, acho que faltou um pouco mais de preparo. Rolou um desconto da minha parte por ser o primeiro evento desse porte, mas não pude deixar de me decepcionar. Mas ponto pras meninas que eram muito simpáticas, ainda que eu continue tendo minhas ressalvas sobre vários pontos (alguns dos quais eu nem mencionei aqui). Pena, mas espero que os próximos sejam melhores! Beijos!

  2. Olá, Marina.
    O seu ponto de vista e suas colocações foram super bem feitas, nada ofensivo e super claro.
    Em relação a mesa, como você disse mesmo não sabendo sobre o critério de seleção das participantes, no fim das contas tivemos uma contribuição mais positiva do que negativa (a blogueira que fez o TCC foi a Jéssica do Leitora sempre e não a Fernanda). E eu concordo quando você aponta que tem que haver uma seleção para o preenchimento da mesa redonda.
    Outra coisa que gostaria de deixar a minha opinião é sobre o foco em vídeos, assim como você, eu não tenho um canal e me senti deslocado, mas a convidada para o evento foi uma booktuber, no momento em que ela se apresentou eu já percebi que o foco das conversas seriam para esta vertente, e eu me abri para entender como funciona e pensar se abro ou não um canal, mesmo não sendo o modelo do meu blog, é informação nova e conhecimento, e isso nunca é uma coisa negativa.
    Outra coisa também é em relação ao formato do evento, ele não foi o ideal, isso é claro, mas foi o primeiro evento aberto de forma nacional, e ao meu ver foi mais um evento teste do que um evento já com o seu formato e personalidades definidas.
    E sobre a mediação, o Luciano é meu amigo e eu sei que vou falar pode ser meio defendendo (não tem como XD) mas foi a primeira mediação dele e eu vi ele se preparando, concordo quando você disse que as vezes não houve mediação, mas isso é resultado da falta de experiência dele, acredito que nos próximos ele já vai estar melhor.
    E eu queria ter te conhecido pessoalmente, se conheci perdão, não achei uma foto sua para ver se conheci mesmo ou não, mas nós próximos eventos vamos nos conhecer!
    Adorei os seus pontos de vista e espero que você entenda os meus, gosto de debater e ouvir outras perspectivas, e o bom do evento foi este, conversar sobre outras perspectivas, sobre os mais variados blogs literários que temos.
    Parabéns pelo blog.
    Abraços
    http://www.pontoparaler.com.br

    • Olá Paulo!

      Primeiro, muito obrigada por entender que minha ideia não era atacar ninguém, apenas fazer críticas construtivas ao evento para que ele melhore nas próximas edições.

      Em segundo lugar, talvez eu não tenha deixado claro: eu aprendi bastante com a Juliana e as outras meninas. O que elas falaram foi válido e interessante, mas mantenho meu ponto aqui: o foco foi muito dado aos vídeos e pouco aos textos, e acho isso imperdoável. Blogs foram originados no formato texto e se nosso trabalho é incentivar a leitura, pq não fazê-lo através de resenhas escritas? Bons canais no YouTube não deveriam eclipsar o trabalho que é escrever uma resenha escrita.

      Sobre o formato do evento, é como eu disse no final do post: eu dei um bom desconto justamente por isso, por ter sido o primeiro e porque muitos ajustes certamente serão feitos.

      Sobre o Luciano: não tenho nada contra ele, sequer o conheço! Mas se você vai mediar um evento que tem a intenção de ser nacional, preparo, preparo e mais preparo! Fiquei realmente incomodada com a falta disso (e com a pronúncia de poste toda hora. Tava tendo uma sincope, e reparei que ele cometeu VÁRIOS outros erros de português. Tudo bem que ele estava nervoso, mas quem quer trabalhar com a linguagem, que é o que fazemos enquanto blogueiros, não pode dar esses vacilos).

      Enfim, espero que entenda que nada disso é um ataque pessoal. É só que eu não estou fazendo isso há dois meses: eu tenho blog há seis anos, então já vi muita coisa legal e muita coisa ruizinha pra saber diferenciar. Fiquei decepcionado e não me senti representada em grande parte do evento. Gostaria que isso não fosse verdade, pois a Marina Oliveira é minha amiga e parte da organização foi dela, claro que eu queria só poder falar bem – mas não sou do tipo que só vê o que é bom e ignora o ruim.

      Vou corrigir a informação sobre a Jéssica! Obrigada por me informar! E não, nós não nos conhecemos, mas espero que possamos fazê-lo um dia. Espero que você também entenda meus pontos e não deixe que a sua amizade ser um fator aqui, afinal a análise e a crítica tem de ser imparciais.

      Vou passar pra conhecer seu blog! Muito obrigada pela visita e pelo comentário! Por favor, volte mais vezes 🙂

      • Olá, Marina!
        Em nenhum momento li e pensei que você estava fazendo um ataque pessoal, longe disso. Eu li uma série de exposições de opiniões e quis colocar as minhas para um dialogo saudável e sem que ninguém queria colonizar o outro.
        Entendo todas as suas colocações e muito obrigado pela conversa educada, é difícil de achar isso hoje em dia!
        Sempre que possível irei deixar uns comentários aqui 😀

        • Paulo, fico muito feliz! Desculpa pelos erros no comentário anterior, eu o digitei no celular e meu corretor acha que eu sou homem, às vezes ignora minha concordância de gênero!

          Beijo!

  3. Oi Nina, tudo bem com você? Nossa eu adorei suas “críticas” sinceras eu sou blogueira a um ano e meio, moro no DF, fiz minha inscrição para o evento. Fui no sábado e apesar de ter gostado de uma maneira geral do evento, mais por ter sido o primeiro que participei. Eu fiquei deslocada porque percebi que a maioria já se conheciam. Porém, devo dar a minha mão à palmatória e achei muito relevante suas colocações sobre o assunto, eu fiquei até o final, participando também do bate-papo da Lorena por causa da minha sobrinha que queria participar. Sobre a mediação, gostaria que tivessem deixado de lado o “fã” e realizado com mais profissionalismo. Não pude ir no domingo e pelo que percebi foi o dia principal e se soubesse teria desmarcado compromissos familiares para participar, mais infelizmente não deu. Senti falta do entrosamento, eu acho que terei de participar mais, ser mais ativa, meu blog não é famoso, nem muito menos sou uma celebridade no meio, mais acredito que estou no caminho, adorei as dicas de profissionalismo dos blogs e quero dar um upgrade o quanto antes. Eu sou blogueira por amor que tenho aos livros!

    Espero que num futuro próximo possamos nos encontrar e conversar sobre nosso amor pela literatura.
    Um grande abraço
    Daniela Correa

    • Oi Dani!

      Ah, que bom que não fui a única que se sentiu um tanto deslocada! Fico muito feliz com a sua visita aqui e posso te dizer uma coisa sobre a minha história com o blog: eu o tenho há seis anos, mas por um período fiquei sem blogar. Estava começando a conhecer mais editoras, cheguei a receber livros por parceria, mas quis parar, porque me dava preguiça o quanto os blogs do meio são todos iguais. Eu queria ver algo diferente, uma mudança, mas isso não acontecia! Acho que o mais importante não é ser famoso, mas fazer seu trabalho com qualidade e saber quando você está sendo coerente! Pelo menos pra mim é o que vale mais!

      Obrigada pela visita! Vou passar pra conhecer seu blog também! Beijos! =)

  4. Bom, vou falar como alguém de fora, inclusive de outro estado, pois sou do MA. Já estou na blogosfera há cinco anos e pelo que li no seu texto, vi que o evento foi mais direcionado para a cidade de Brasília, por isso achei errado colocar o titulo de encontro nacional se não havia representantes dos outros estados. Eu só fiquei sabendo do evento, após a realização e mesmo assim de forma bem vaga. Somente agora, graças a sua sinceridade, consegui entender o que havia acontecido de fato. Espero sinceramente que a produção /coordenação do evento melhore em relação aos tópicos que você elencou e também que observe a responsabilidade e impacto de colocar no titulo o nome de encontro nacional, quando foi apenas local. Acredito que por ser um encontro de Blogueiros, deveriam ser apresentadas todas as formas de divulgação, seja por escrito, seja em vídeo, seja com interação ao vivo ou em fotos. Não sei se foi inexperiência ou imposição da organização, mas pelo que percebi nesses anos nas redes, se você coloca um nome/título em um evento, você deve programar de acordo com as expectativas criadas ou então publicar tudo o que vai ter, pra não ter enganos e chateações. Enfim, o evento já aconteceu, mas para apagar o que foi feito de forma errada ou enganada ou a forma como foi ventilado, vai ser necessário uma reunião de fatores e de pessoas engajadas para fazer um evento além da organização, afinal o evento sempre deve ser pensado e organizado em prol do público interessado.

    • Oi Fernanda!

      Primeiramente, desculpe pela demora pra te responder! Não sei pq, mas seu comentário foi parar na caixa de spam e só hoje que eu notei isso!

      Em segundo lugar, sobre o título do evento: acho que a intenção era que ele fosse divulgado de forma suficiente para que fosse nacional – e achei até louvável que essa iniciativa tenha acontecido em Brasília, afinal é a capital do país e não recebemos quase nenhum evento de grande porte aqui, já que os mesmos se concentram no eixo São Paulo-Rio de Janeiro -, mas entendo totalmente sua crítica e a acho válida: se é pra ser nacional, que tenhamos mais blogueiros de fora, ou pelo menos que eles tenham a chance de saber sobre o evento! De novo, falta de organização/experiência do pessoal da organização!

      Esperemos que essas críticas sejam construtivas e sirvam de dicas para a próxima edição do evento!

      Muito obrigada pela visita! Volte mais vezes, por favor 🙂

  5. Marina, super interessante suas colocações.

    Para falar a verdade eu gostei bastante do evento, mas reconheço que houve diversas falhas.

    Preciso dizer que também achei as pessoas um pouco fechadas em seus grupinhos… Eu não conhecia ninguém e fiquei um pouco deslocada. A sorte foi que sentei ao lado do Paulo (que comentou aqui) e de sua esposa, que foram super amigáveis comigo.

    Maaaaaas o importante é sempre lembrar que pelo menos houve a iniciativa de falar sobre isso aqui em Brasília, né? Tenho certeza que as próximas vezes serão melhores.

    Se precisar de amigos blogueiros to aqui 😀

    http://www.ahoradocha.com.br

    • Olá, Thayse.

      Então, como eu já disse antes, ser o primeiro evento desculpa alguns dos erros. E é claro que a iniciativa foi boa, mas continuo a ser firme nesse ponto: os erros existem e precisamos aponta-los, só assim a organização pode saber o que precisa ser melhorado.

      Vou passar pra visitar seu blog! Beijos e obrigada pela visita! 🙂

Tem algo a acrescentar?