Longe é um Lugar que não Existe (There’s No Such Place As Far Away) – Richard Bach

Oi! Sabe aquela sensação de quando você espera tanto alguma coisa que o tempo para chegar até ela parece se arrastar? Pois estou com essa sensação de espera, de tempo parado, ainda que não esteja ansiosa por nada em particular. Só pode ser o fim do semestre, que dá aquela ânsia pelo novo, pelo recomeço, pelo menos pra mim. Nesse clima de espera e de ânsia, o livro de hoje se encaixa perfeitamente: é dia de “Longe é um Lugar que não Existe”.

171323

“Quando estava prestes a completar cinco anos, uma menina chamada Rae Hansen convidou Richard Bach para sua festa de aniversário. Embora desertos, tempestades, montanhas e mil milhas os separassem, Rae estava confiante de que seu amigo iria aparecer. “Longe é um Lugar que não Existe” narra a jornada espiritual ansiosa e emocionante que entrega o convidado de Rae para ela nesse dia especial – e fala do dom poderoso e duradouro que iria mantê-lo para sempre perto de seu coração.”

Eu ganhei este livro da minha mãe quando era bem novinha, tinha uns 10 anos. Eu tinha acabado de fazer a Primeira Comunhão (é um rito católico, a religião em que eu fui criada), e, como todas as celebrações da minha infância, um livro era o presente ideal – coisas boas de ter uma mãe que entende a importância dos livros na vida de uma criança e do meu amor pela literatura. Não sei o motivo de ela ter escolhido este, mas me lembro de ficar muito tocada com a história, que é pequena e simples, mas que carrega uma mensagem bonita e inspiradora. Fala-se de ânsia, de espera e de amor. Os vários tipos de amor que existem podem ser identificados aqui até pelo leitor menos atento, tanto que mesmo eu, uma criança, que só conhecia os primeiros tipos de amor, pude entender que havia uma mensagem maior ali.

Não há que se falar de personagens ou de enredo, porque além de ser um livro realmente pequeno, não é o foco da narrativa. Eu recomendo essa leitura por ser tão direta e ao mesmo tempo tão delicada ao transmitir sua mensagem. Fiquei até com vontade de reler, só de falar sobre ele! Recomendo bastante, para crianças, adolescentes, adultos, idosos e todas as sub-divisões de idade que se encontram aí nos meios.

Espero que tenham gostado! Bom resto de semana para todos nós e até a próxima!


Tem algo a acrescentar?