Várias Histórias – Machado de Assis

Oi! Hoje é aniversário da minha mamma, e eu queria homenageá-la, não só pelo simples fato de ser minha mãe e uma mulher maravilhosa, mas porque minha paixão por livros e leituras veio das histórias que ela me contava, desde que estava grávida de mim; até pensei em falar do livro que, segundo ela, era meu preferido na infância, mas achei que “A banheira da Alice” não era lá a coisa mais complexa do mundo para se resenhar, então me decidi pelo primeiro livro do Machado de Assis que li – e entendi, mas isso é história pra outro post – e que foi presente dela: “Várias Histórias”.

O livro compila as histórias publicadas em jornais entre 1884 e 1891. Cada história tem uma temática, elas não se completam nem servem para dar continuidade umas as outras. Minhas preferidas desse livro são “A Cartomante” (que virou filme em 1974 e 2004 – vale dizer que eu não vi nenhuma das duas versões, não sei se são boas) e “Um Apólogo”, e a que eu menos gosto – por um trauma da faculdade, também assunto pra outro post – é “Uns Braços”; vou falar um pouquinho de cada uma dessas três pra ilustrar melhor.

“A Cartomante” conta a história do triângulo amoroso entre Rita, Camilo e Vilela, que é movido e levado à cabo pela Cartomante, charlatã misteriosa que ilude a todos e que, ainda assim, influencia os pensamentos e emoções das personagens. “Um Apólogo” é uma história incrível, que mostra um diálogo entre uma linha e uma agulha; elas discutem para saber quem é mais importante e essencial, e a quantidade de metáforas existentes para o nosso mundo é enorme, e o final é interessantíssimo (e engraçado). “Uns Braços” conta a história de Inácio, um jovem que mora na casa do patrão, o solicitador Borges, e que se interessa por dona Severina, a esposa do patrão; o conto tem esse nome pois dona Severina anda sempre com os braços à mostra, o que, na época, era sinal de vulgaridade e informalidade.

Gosto de “A Cartomante” por seu elemento ligeiramente sombrio, misterioso! Esse tipo de história sempre me encanta e me chama a atenção, e talvez seja por isso que goste tanto de ler romances policiais! “Um Apólogo” é uma história engraçada e que nos faz pensar, apesar de parecer tão simples; me lembra um pouco as fábulas de Esopo, de que eu tanto gosto. “Uns Braços” nunca me chamou muito a atenção, e depois do tal trauma na faculdade eu tomei um pouco de raiva do conto. Mas não se prendam pela minha opinião! Leiam, é um dos contos mais famosos de Machado!

O livro como um todo é uma ótima forma de conhecer a obra de Machado de Assis. Começando por histórias pequenas, dá pra ir se acostumando com o estilo de escrita dele antes de passar para um livro maior, então, se você quer começar a ler Machado, “Várias Histórias” pode ser um ponto de partida interessante!

Espero que tenham gostado! Boa semana, e até a próxima!

P.S.: Feliz aniversário, mamma! Obrigada por ser quem é e ter me ajudado a ser quem sou! Eu te amo!

2 Comments

Leave a Reply to Camila - Leitora Compulsiva Cancel reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.