Meninas de Calças: o terceiro verão da irmandade (Girls in Pants: The Third Summer of the Sisterhood) – Ann Brashares

Oi! A semana que me dei de férias acabou, então achei uma boa ideia continuar com uma das séries que está sendo resenhada. Como essa é a que ficou negligenciada por mais tempo, foi a escolhida. Vamos revisitar as meninas em “Meninas de Calças: o terceiro verão da irmandade”.

Pode conter spoilers involuntários dos livros anteriores.

No terceiro verão em que a Irmandade deve conviver com as calças os preparativos são para que, ao fim do verão, cada uma das meninas vá para a faculdade que escolheu – ficando realmente separadas fora do verão, pela primeira vez. Depois da morte de seu Bapi, Lena vê o pai trazer a avó para morar com eles nos EUA, mas Valia não está feliz. Ela sente saudades de casa e de sua vida na Grécia, e torna-se amarga e infeliz, transformando o lar de Lena em um lugar ruim para estar. O único consolo de Lena é o curso de arte que ela está fazendo no verão, mas quando seu pai descobre que ela desenha nus esse consolo desaparece, e Lena precisa encontrar uma forma de pagar a faculdade, já que o pai se recusa a fazê-lo. Carmen está trabalhando como cuidadora da avó de Lena e sentindo-se deixada de fora da nova família composta pelo novo marido da mãe e seu irmãozinho, que está para nascer. Quando conhece um rapaz interessante no hospital, ela tem de descobrir o que há de bom dentro dela – se é que há algo. Tibby está apaixonada mas não sabe como lidar com seus sentimentos. Ela precisa descobrir como, mas, para isso, precisa aceitar as partes de si que sempre escondeu, e redescobrir a importância de sua família. Bridget tem a oportunidade de refazer o que ficou errado entre ela e Eric, mas como ainda tem sentimentos por ele, não sabe como – nem se vai – conseguir. Mais um verão chegou, e as meninas precisam confiar nas calças e em sua magia e em si mesmas para resolver os problemas que a vida apresenta.

Esse livro é mais leve que os dois anteriores, e as meninas mostram um amadurecimento maior, além de um medo grande, já que estão se preparando para partir para a faculdade, um mundo novo e desconhecido. As personagens são basicamente as mesmas, mas aqui percebemos as mudanças que o tempo – e as circunstancias – podem fazer em uma pessoa, especialmente comparando a Valia do primeiro livro (alegre, divertida, amorosa e protetora), com a deste (amarga, infeliz, sozinha e saudosa). Também temos a oportunidade de conhecer um pouco melhor as famílias de Lena e Tibby, e elas são surpreendentes e fascinantes.

A história em si é bem mais tranquila de ler do que as anteriores. Chorei menos (mas ainda chorei) lendo este livro do que os anteriores, mas foi como tomar um pouco de ar antes da choradeira sem fim que foi o quarto livro! A escrita da Ann continua bem afiada, alternando momentos tristes com momentos divertidos, sempre com muita doçura, que foi o que me conquistou nessa série! E se parece que a série é bobinha, só parece! Dê uma chance e ela pode te surpreender como me surpreendeu!

Espero que tenham gostado! Boa semana para todos nós e até a próxima!

Série “A Irmandade das Calças Viajantes“:

1- A Irmandade das Calças Viajantes

2- O Segundo Verão da Irmandade

3- Meninas de Calças: o Terceiro Verão da Irmandade

4- Para Sempre de Azul: o Quarto Verão da Irmandade

5- Sisterhood Everlasting (ainda não publicado no Brasil)

IMDbs do primeiro e do segundo filme.

2 Comments

    • Concordo com você em tudo, Camis! Vou acabar comprando o quinto na minha próxima viagem, no fim desse ano/início do ano que vem, pq por aqui fica impossível! Adoro o trabalho da Rocco, são muito caprichosos, mas sempre acho que os livros deles são caros demais! =/

      Beijos!

Tem algo a acrescentar?