Morte de Tinta (Tintentod) – Cornelia Funke

Posted on

Oi! Já ia pedir desculpas pela falta de resenha na quarta da semana passada, mas me dei conta que, pelo menos por algumas semanas, vai ter que ser assim: uma resenha por semana até eu me organizar melhor! É que com o fim do semestre se aproximando, meu trabalho aumenta – vida de professora… – e eu preciso dar prioridade a ele. Vocês entendem, né? Pra hoje temos conclusão de uma trilogia incrível, que me conquistou no fim da adolescência e início da vida adulta: é dia de “Morte de Tinta”.

mortedetinta

Pode conter spoilers involuntários dos livros anteriores

“Nesse universo, um “língua encantada” é alguém que, ao ler uma história em voz alta, tem o poder de trazer o mundo dos livros para a realidade, assim como viajar ele mesmo, e levar quem estiver por perto, para o mundo fantástico da palavra escrita. É o que aconteceu com Mo, um encadernador de livros, e sua família, quando um dia, ao ler em voz alta seu livro favorito – Coração De Tinta -, ele manda a mulher para o mundo da ficção, trazendo em seu lugar alguns vilões da trama. Mo e sua filha Meggie acabaram transitando entre essa fronteira; viveram um bocado de aventuras nessas viagens e conheceram milhares de personagens incríveis – muitos deles malvados até a alma. Desta vez, com a ajuda de Dedo Empoeirado, Farid, Resa e Violante, Mo enfrenta o mais terrível de todos os vilões, o Cabeça de Víbora, numa batalha final, de vida ou morte. Mas, antes dela, personagens já conhecidos dos livros anteriores vivem suas aventuras. Fenoglio, o autor de Coração de tinta, tem que combater Orfeu, plagiador que se utiliza de passagens de seu livro para reescrever e manipular a história. Meggie, ao se apaixonar por Farid, se depara com as alegrias e decepções do primeiro amor. Resa, mãe de Meggie, traz em seu ventre um novo herdeiro. E Mortimer, nosso herói, que no Mundo de Tinta assume a personalidade do Gaio, espécie de Robin Hood, tem que lutar contra o próprio personagem que interpreta, já que pouco a pouco começa a se confundir com ele e a se esquecer de quem é no mundo real.”

Na resenha anterior, eu contei que comprei “Sangue de Tinta” para a minha irmã como presente de aniversário, em outubro. Pois bem. Quando eu comprei o segundo livro para ela, o terceiro, objeto da resenha de hoje, já tinha sido lançado no Brasil, e eu tratei de aproveitar o natal para dá-lo de presente para ela (pouco interesseira, né?). Talvez eu não tenha mencionado, no entanto, que enquanto eu devoro 500 páginas numa manhã com facilidade, o mesmo não pode ser dito das pessoas aqui em casa, Camila inclusa. Ela lê na velocidade de uma pessoa normal, o que, pra mim, parece bem lento. Ela me proibiu de pegar o livro até que terminasse de ler, e eu obedeci comportada por algumas semanas… até ver que não ia aguentar de ansiedade, e começar a ler escondida, quando ela não estava em casa. Quando dei por mim, já tinha terminado a leitura… fazer o que, né?

Neste último volume da trilogia, Mo, Resa, Meggie, Farid, Dedo Empoeirado e companhia estão em problemas cada vez maiores, já que o Gaio, a personalidade meio “Robin Hood” criada por Fenoglio está dominando os pensamentos dos habitantes do Mundo de Tinta, que querem ser salvos de seus governantes cruéis, o que faz com que Mo se sinta obrigado a realmente viver o papel – e começar a se perder nele. As coisas vão de mal a pior em cada pequeno núcleo da narrativa, trazendo um final emocionante e cheio de ação para a história. Aliás esse foi um dos motivos para o livro ser criticado duramente em reviews internacionais: muitos disseram que a autora se perdeu ao mudar seu foco para um público mais adolescente, ao contrário do infantil que ela tinha cultivado nos volumes anteriores, mas eu achei que a transição foi bem natural, já que a própria Meggie cresceu e tem outros pensamentos em mente – só gostaria mesmo que ela não tivesse apenas se divido entre dois interesses amorosos, e sim continuado “brigona” como antes. Ainda assim, “Morte de Tinta” é um livro excelente, que conclui muito bem a trilogia! Recomendo muito!

Espero que tenham gostado! Boa semana para todos nós e até a próxima!

Mundo de Tinta:

01- Coração de Tinta

02- Sangue de Tinta

03- Morte de Tinta


2 thoughts on “Morte de Tinta (Tintentod) – Cornelia Funke

Tem algo a acrescentar?