O Canto da Sereia – Nelson Motta

Oi! Quem não é de Brasília nunca entende meu mau humor e sofrimento nos meses de agosto e setembro, mas ele tem uma explicação simples: o calor e a seca me deixam muito indisposta, assim como a maioria dos brasilienses. Como gostaria de poder passar meus dias inteiros debaixo de um ar condicionado programado pra 10 graus, escolhi hoje um livro que também se passa num calorão – o da Bahia! É dia de “O Canto da Sereia”!

sereia

Esqueça os detetives de outrora, que circulam por ruelas escuras e frias, envoltos em trajes soturnos e enigmáticos. O investigador baiano Agostinho Matoso, o insaciável Augustão, prefere calças brancas e camisas floridas, frequenta os ensaios do Olodum e nunca enfrentará questões de magnitude com a cara limpa – um cerveja gelada, por favor, uma rede, quem sabe um baseado, Miles Davis e Jorge Benjor, porque há que se matutar, e muito para decifrar o crime que paralisou a cidade. Nunca se viu nada parecido na Bahia. O assassinato da musa do carnaval em plena terça-feira gorda, eletrizou Salvador – quem teria motivos para matar a linda Sereia, que aos 22 anos se tornara uma estrela exuberante do pop nacional? A princípio ninguém, mas a lei do suspense clássico também vigora neste noir baiano: incluindo o mordomo, são todos suspeitos. Plugado no computador, seu bom e velho Macintosh, Augustão vai rastrear a vida dos principais envolvidos nesta trama insólita. Os criadores de Sereia, seus produtores artísticos, a fiel empresária, o chefe político local, a mãe-de-santo mais poderosa da Bahia – a vida de cada um será vasculhada pelo sagaz investigador, capaz de cometer deliciosas irresponsabilidades para atingir seus objetivos.

Como a maioria das pessoas, eu conheci a história do Nelson Motta por causa da minissérie da globo, que eu assisti no youtube. Fiquei interessada na premissa, e o fato de ter sido baseada em um livro foi o maior atrativo. Assisti à série, achei ok, bem razoável, e resolvi comprar o livro. Comprei e li numa tarde de domingo no início do ano, e agora já posso dizer o que achei.

A história é super fácil de ler, tanto que você lê o livro numa sentada e nem percebe. É uma investigação, conduzida pelo Augustão, de certa forma o protagonista da história, que investiga a morte da Sereia porque sente que a investigação oficial não está evoluindo. Ele acaba por saber quem foi o culpado, que é diferente do da série de TV, e prova para o leitor que, apesar do seu jeito meio esquisitão é competente como detetive.

As personagens são boas: Augustão é irreverente e divertido, Mara, a empresária da cantora, é durona e decidida, Paulinho, o produtor que a descobriu e ex-namorado, é um idiota, mas um idiota legal e Mãe Marina (é, temos uma Marina aqui!) é uma mãe de santo muito da misteriosa, mas de quem acabei por gostar. Não são as melhores personagens do mundo, bem podiam ter sido aprofundadas, e senti falta de ver um pouco da própria Sereia em ação, já que só se escuta falar dela através de outras pessoas, mas no geral é um conjunto bem razoável. Não é o melhor livro que eu li na vida, certamente não o melhor romance policial, mas é bem divertido e eu recomendo!

Espero que tenham gostado! Bom resto de semana para todos nós e até a próxima!


One thought on “O Canto da Sereia – Nelson Motta

  1. Pingback: Retrospectiva Literária de 2014 - O Mundo da Marina

Tem algo a acrescentar?