O Filho da Luz (Le Fils de la Lumière) – Christian Jacq

Posted on

Oi! Hoje é dia de série aqui no blog, e resolvi começar uma nova. Não a li recentemente, o que significa que as resenhas dos livros lidos em 2014 começarão na sexta, com um muito especial. Nesse meio tempo, conheçam uma série que tem um lugar especial no meu coração – já explico o motivo. Hoje é dia do primeiro volume da série Ramsés – O Filho da Luz.

filho da luz

No primeiro volume desta saga, Ramsés acalenta anseio de torna-se o sucessor ao trono. Contudo, Ramsés não é o filho primogênito, e essa primazia naturalmente será destinada a Chenar, seu irmão mais velho. Mas, quem realmente sucederá Sethi? O Calculista e ambicioso Chenar? Ou o apaixonado e vigoroso Ramsés? Secretamente, Sethi inicia o filho mais novo à sagrada e suprema função. As provações e armadilhas mortais se multiplicarão. Conseguirá Ramsés escapar às intrigas do irmão? Saberá escolher entre a apaixonada Iset a Bela e a misteriosa Nefertari? Ramsés só poderá contar com a amizade de alguns amigos fiéis: Ameni, o escriba; Moisés, seu condiscípulo hebreu; Acha, o diplomata; e Setaou, o encantador de serpentes. Assim se inicia a jornada apaixonante do herói egípcio conhecido como “O Filho da Luz”, em um mundo repleto de sabedoria, que será paulatinamente desvendando a cada volume da Série Ramsés.”

Quando fui estudar em uma escola de freiras, não tinha muitos amigos. Minha primeira amiga foi a bibliotecária da escola, já que eu passava os intervalos escondida entre os livros –  o que, por sinal, era contra as regras: os alunos não podiam ficar na biblioteca, apenas passar por lá. Maluquice, eu sei, mas o fato é que, depois de passar tanto tempo conversando com ela no balcão, com vergonha de entrar, fiz minha carteirinha e fui escolher meu primeiro livro. Essa série estava na estante e eu peguei o primeiro sem nenhum motivo em particular. Me apaixonei pela história, e estava esperando a oportunidade para falar dela aqui.

A narrativa do Jacq é bem simples, mas encanta. Ele é egiptólogo, então apesar de romancear um bocado os fatos históricos, sabemos que eles são reais. É importante levar em conta que Ramsés aqui é tratado como um herói, como se ele não tivesse feito más escolhas ou tivesse sido uma pessoa ruim em sua vida, mas que a realidade não é bem essa – ainda que haja um certo consenso sobre seu reinado longo ter sido fruto de seu bom governo. De qualquer modo é uma história bonita, que enche os olhos e que conquista, já que o Jacq é bom romancista.

Minhas personagens preferidas são o próprio Ramsés e Nefertari, que se torna sua rainha. Além de ele crescer e amadurecer muito ao longo da história, forma um bom par com ela, que é madura e bem resolvida. Os dois vivem uma história de amor linda, que foi uma das primeiras a me fazer suspirar pela casa. Como personagem secundária gostei de Acha, o diplomata. Uma das personagens mais surpreendentes, ele me encantou. Essa é uma série que me marcou muito. E nas próximas resenhas dela eu conto pra vocês um pouco mais sobre minha experiência enquanto a lia. Recomendo, com amor!

Espero que tenham gostado! Bom resto de semana para todos e até a próxima!

Série “Ramsés:

1- O Filho da Luz

2- O Templo de Milhões de Anos

3- A Batalha de Kadesh

4- A Dama de Abu-Simbel

5- Sob a Acácia do Ocidente


10 thoughts on “O Filho da Luz (Le Fils de la Lumière) – Christian Jacq

  1. Eu também já li essa séries tem muuitos anos!
    Simplesmente amei! Eu sei que é romanceado, mas o autor sabe conduzir muito bem a narrativa e trouxe um toque muito especial. Muito bom!!
    Qualquer dia quero ler de novo!

    A senhorita estudou em colégio de freiras? Não lembrava ou não sabia disso… rsrs

    beijos

    • Vivian, ele é bom mesmo, né? Comprei muitos outros livros dele depois de ler essa série, mas ela acabou ficando com um lugar especial no meu coração!

      E eu acho que nunca tinha comentado sobre o colégio de freiras, mas né, é a vida! hahaha! Estudei três anos em um, mas era bem normal, tipo escola que todo mundo vai, só que as freirinhas andavam pra lá e pra cá e davam aula de religião =)

      Um beijo!

  2. Pingback: O Templo de Milhões de Anos - Christian Jacq

  3. Pingback: A Batalha de Kadesh (La Bataille de Kadesh) - Christian Jacq

  4. Pingback: A dama de Abu-Simbel(La dame d'Abou Simbel)-Christian Jacq

  5. Pingback: Sob a Acácia do Ocidente - Christian Jacq - Mundo da Marina

Tem algo a acrescentar?