O Mágico de Oz (The Wonderful Wizard of Oz) – Lyman Frank Baum

Oi! Aproveitando que agora estou totalmente de férias (minhas apresentações de ballet foram neste fim de semana), escolhi falar de um livro infantil, que veio parar nas minhas mãos por uma coleção de coincidências grande. Há alguns meses ganhei um vale da Amazon, daqueles de dez dólares. Fiquei pensando o que eu queria comprar com aquilo, e resolvi dar uma olhada nos livros do kindle. Achei uma edição completa com os 15 livros do Mágico de Oz e não resisti: comprei (e por 0.99 dólares!!). Hoje é dia de conhecer a história do primeiro, “The Wonderful Wizard of Oz” (o título vai em inglês porque nem todas as histórias foram traduzidas).

cover1-v2

“Um ciclone atinge a casa onde Dorothy vive com os tios e ela e seu cachorro Totó são levados pela ventania e param na Terra de Oz.  Por lá, Dorothy faz novos amigos – o Espantalha, o Lenhador de Lata e o Leão Covarde -, encara perigos, vive histórias fantásticas e precisa enfrentar seus próprios medos. Depois de tantas aventuras, a menina descobre que seus Sapatos de Prata têm poderes mágicos e podem levá-la para qualquer parte. Mas não existe melhor lugar no mundo do que a própria casa.”

Quando eu era criança, li uma versão adaptada da história, então já tinha uma noção do que esperar dessa, pelo menos em termos de enredo. A narrativa era, logicamente, bem diferente entre as duas versões, e eu gostei bem mais do original. A história tem pequenos detalhes que a deixaram bem encantadora, mas, por incrível que pareça, a versão original me fez sentir mais criança do que a versão adaptada! Não sei se é porque lendo já adulta eu tenho uma visão diferente ou se isso se deve à inocência e doçura da personagem Dorothy, que eu não me lembrava de ser tão pronunciada na versão adaptada, mas o fato é que eu realmente gostei bastante do conjunto – ainda que tenha ficado claro que o livro é para crianças, de uma forma que não tinha sido tão gritante antes.

As outras personagens do livro seguem a mesma linha da protagonista Dorothy: são todas cheias de bondade, de bons sentimentos e de corações puros – obviamente que estou me referindo aos “mocinhos”, enquanto os “bandidos” são maus e cruéis, com todos os esteriótipos possíveis. É uma visão bem maniqueísta, mas a verdade é que livros infantis tendem a ser assim, então não dá pra fugir tanto da fórmula já tradicional. É uma história bem legal, bonitinha, com várias lições para as crianças, mas, definitivamente, não é a melhor coisa que eu já li na vida. Recomendo, de todo modo, porque não deixa de ser interessante conhecer, mesmo que você não goste tanto assim de histórias para crianças: leia nem que seja pelo valor de clássico que o filme acabou por adquirir!

Espero que tenham gostado! Boa semana para todos nós e até a próxima!


One thought on “O Mágico de Oz (The Wonderful Wizard of Oz) – Lyman Frank Baum

  1. Pingback: Retrospectiva Literária de 2014 - O Mundo da Marina

Tem algo a acrescentar?