O Mundo de Sofia (Sofies verden) – Jostein Gaarder

Oi! Acordei com uma sensação premente de ansiedade, e aí resolvi resenhar um livro que também me deixou bem ansiosa, à sua própria maneira. Eu o li quando era bem criança, e fiquei com uma impressão muito forte. Hoje é dia de “O Mundo de Sofia” (é, parece o nome do blog, mas não foi daí que eu escolhi o nome não).

“Às vésperas de seu aniversário de quinze anos, Sofia Amundsen começa a receber bilhetes e cartões postais bastante estranhos. Os bilhetes são anônimos e perguntam a Sofia quem é ela e de onde vem o mundo em que vivemos. Os postais foram mandados do Líbano, por um major desconhecido, para alguém chamada Hilde Knag, jovem que Sofia igualmente desconhece. O mistério dos bilhetes e dos postais é o ponto de partida deste fascinante romance, que vem conquistando milhões de leitores em todos os países em que foi lançado. De capítulo em capítulo, de “lição” em “lição”, o leitor é convidado a trilhar toda a história da filosofia ocidental – dos pré-socráticos aos pós-modernos -, ao mesmo tempo em que se vê envolvido por um intrigante thriller que toma um rumo surpreendente.”

Quando eu li esse livro, era bem novinha, mas não me lembro quantos anos tinha. Peguei na biblioteca e comecei a ler curiosa com o que a sinopse prometia, e à medida que o livro avançava, ia ficando cada vez mais curiosa e agoniada para saber o final. Quando ele chegou eu fiquei tão chocada e tão admirada, que acho que minha percepção de leitura foi alterada para sempre: dificilmente um final me surpreende tanto quanto o final desse me surpreendeu.

A narrativa, apesar de tratar de filosofia, um tema extenso e complicado, é muito fácil de entender, porque a pessoa que vai enviando os bilhetes e cartas para Sofia – não vou contar quem é – faz tudo de uma forma muito didática, afinal, Sofia tem 14 anos; enquanto eu ia lendo, entendia tudo com tranquilidade e alguns conceitos filosóficos ficaram mais claros na minha cabeça. Paralelo às aventuras de Sofia com seu ensino de filosofia, conhecemos também um pouco da vida dela no dia a dia: suas relações com a mãe, o pai – que viaja muito a trabalho -, as amigas e os bichos de estimação; podemos perceber que ela é uma menina normal, que está aprendendo filosofia de uma forma misteriosa e interessante. Gostei muito da narrativa de Gaarden, é um ponto fortíssimo do livro.

As personagens são muito boas, especialmente a pessoa que escreve as cartas para Sofia. A menina e essa pessoa são minhas personagens preferidas, não só por serem os protagonistas da história, mas porque suas descobertas ao final do livro me deixaram, como eu já disse no início, de boca aberta. Acho que a combinação dessas boas personagens com a história do livro e a narração bem feita criaram um efeito maravilhoso ao final. “O Mundo de Sofia” é muito bom! Recomendo demais, e acho que não há idade para lê-lo!

Espero que tenham gostado! Boa semana para todos e até a próxima!


2 thoughts on “O Mundo de Sofia (Sofies verden) – Jostein Gaarder

Tem algo a acrescentar?