O Noivo da Minha Melhor Amiga (Something Borrowed) – Emily Giffin

Posted on

Oi! Primeiramente eu gostaria de agradecer a todos que, de uma forma ou de outra, me parabenizaram pelo aniversário do blog! Foi um dia muito legal, em que eu ganhei até abraços de parabéns, tamanha a repercussão do post! Eu não poderia estar mais feliz! Em segundo lugar, cá estou eu com a resenha da semana, um livro que eu li anos atrás e que me despertou sentimentos confusos e divididos – que até hoje não se resolveram bem. É dia de “O Noivo da Minha Melhor Amiga” (caso clássico de nome intraduzível).

somethingborrowed

““O Noivo da Minha Melhor Amiga” conta a história de Rachel, uma jovem advogada de Manhattan. A moça, sempre vista por si mesma e por seus amigos como a “certinha” e bem-comportada, muda radicalmente no seu aniversário de trinta anos, após a festa oferecida por sua melhor amiga, Darcy. Meio deprimida por chegar aos trinta sem o marido e os filhos que imaginava ter a essa altura da vida, Rachel se excede na comemoração e termina a noite na cama com Dex, seu grande amigo de faculdade e noivo de Darcy. Até a noite em que ficou com Dex, Rachel era o modelo de filha e amiga perfeita, embora se visse como um fracasso. Nunca transgrediu as leis, nem mesmo as de horário de trabalho, ao contrário da egoísta, narcisista mas irresistível Darcy, em torno da qual Rachel e, posteriormente, Dex sempre orbitaram. Enquanto a boa moça e tímida Rachel teve alguns poucos namorados e conseguiu um emprego estável porém sem graça num escritório de advocacia, a linda e popular Darcy namorou todos os bonitões do colégio, construiu uma glamourosa carreira de Relações Públicas e sempre conseguiu tudo o que quis, inclusive manipular e obrigar Rachel a fazer o que desejava. Agora, após a noite com o noivo da melhor amiga, Rachel acorda determinada a esquecer para sempre o fatídico encontro, mas acaba descobrindo que sempre amou Dex. E, apesar da amizade a Darcy, começa a perceber que ela não é exatamente o que se espera de uma melhor amiga. À medida que a data do casamento se aproxima, Rachel se desespera com a urgência da decisão que precisa tomar e acaba passando por uma profunda reavaliação de sua vida, para concluir que “certo” e “errado” são conceitos muito relativos.”

Eu não lembro como esse livro foi parar na minha mão. Sequer me lembro se o li em ebook ou em forma física. O que me lembro é que eu li a história super depressa e que revirei a internet atrás do segundo volume – acho que até hoje ele não foi traduzido e publicado no Brasil! A história acaba por te envolver tanto que nem parece com um chick-lit tradicional, pelo menos pra mim! Sempre que leio livros desse gênero acabo com a impressão de que eles não ficam na minha mente, no sentido de me deixar intrigada. São um alívio, um calmante, livros em que eu sei que tudo vai dar certo e que vai acontecer um final feliz, e não livros que vão me deixar pensando sobre as atitudes das personagens. Pois é, aqui eu fiquei cheia de conflitos!

É que lendo a história, por mais que eu visse que a Darcy era realmente uma vaca manipuladora, não consegui achar certa a atitude da Rachel de continuar saindo com o Dex. A primeira vez que os dois ficam juntos eu até tentei racionalizar (“estavam bêbados, nem sabiam o que estavam fazendo”, etc.), mas depois disso já achei a coisa toda errada! Por que não falar com a Darcy? Abrir o jogo, resolver o problema? Por que continuar se vendo pelas costas dela, tornando a coisa toda desleal e mais feia do que já era no início? Aí o conflito: e quando eu notei que o Dex, na realidade, sempre amou a Rachel, e só ficou com a Darcy porque ela o manipulou pra isso? Por que ele não foi mais forte? Por que a Rachel não demonstrou o que sentia? Por que a Darcy continuou com alguém que visivelmente não a amava tanto assim? São perguntas demais e eu ainda não tenho a resposta, mas sei que o segundo livro foi mais fácil de digerir que o segundo – o fato de seguir uma fórmula mais tradicional provavelmente tem algo a ver com isso.

Apesar de provavelmente parecer que não, eu gostei bastante do livro! Não é uma leitura das mais fáceis, mas eu acho que dá pra aprender com livros e situações assim. Sobre o título intraduzível eu falo na resenha do próximo livro, assim pelo menos não dou mais spoilers do que deveria!

Espero que tenham gostado! Bom resto de semana para todos nós, bom feriado e até a próxima!

Darcy & Rachel:

01- Something Borrowed (O Noivo da Minha Melhor Amiga)

02- Something Blue


2 thoughts on “O Noivo da Minha Melhor Amiga (Something Borrowed) – Emily Giffin

  1. Oi, Nina.
    Tive o prazer de conhecer a autora quando ele esteve no Brasil em alguma Bienal e fiquei admirada com sua simpatia. Uma pena que ainda não consegui ler nenhum livro dela, apesar de já ter vários na estante!
    beijos
    Camis

Tem algo a acrescentar?