O Vento Pela Fechadura (The Wind Through the Keyhole) – Stephen King

Oi! O fim do ano está tão próximo, que quase dá para tocá-lo com os dedos estendidos, e eu mal posso esperar! Nesse meio tempo, tenho resenhas muito legais e um post muito especial pra sair, então fiquem ligados! Pra concluir mais uma série – vão ficar pelo menos cinco para serem concluídas em 2014 – hoje trago o último volume da série “A Torre Negra” a ser lançado, mas que deve ser lido – se você não leu a série ainda – entre o quarto e o quinto livro. Explico tudo mais pra frente no post, não se preocupem. Hoje é dia de “O Vento Pela Fechadura”.

Pode conter spoilers involuntários dos livros anteriores

“No meio do caminho entre o Palácio Verde e Calla, o pistoleiro Roland Deschain e seu ka-tet – Jake, Susannah, Eddie e Oi, o trapalhão – são obrigados a acampar numa cidade fantasma. Caso contrário, seriam congelados com a chegada súbita e mortal de uma borrasca, tempestade única ao Mundo Médio. Para afastar o tédio da espera, Roland distrai o grupo com uma história de seu passado. Porém, no centro dessa lembrança, o jovem Roland, do passado, também narra uma fábula de sua infância, registrada em seu livro favorito: “O vento pela fechadura”. A lenda do menino Tim e suas aventuras em busca do mago Merlyn acabam revelando muitas verdades sobre Gilead, o Mundo Médio e o Pistoleiro.”

Bom, esse livro narra uma pausa entre os acontecimentos de “Mago e Vidro” e “Lobos de Calla“, onde os pistoleiros correm riscos com uma tempestade perigosíssima, que só existe no Mundo Médio. Quando Roland resolve contar mais um pedaço de sua juventude, acaba por narrar uma história que era sua preferida quando criança, assim, “O Vento Pela Fechadura” é uma história dentro de uma história dentro de uma história.

As personagens são basicamente o ka-tet, com a adição de uma personagem tão minúscula que nem vale mencionar, mas dentro do passado de Roland acabamos por conhecer outro de seus companheiros de infância, Jamie de Curry, que o acompanha na missão em que é enviado pelo pai. As personagens secundárias nesse livro até são interessantes, mas foi de Jamie que gostei, pois é bem diferente de Alain e de Cuthbert, os outros amigos do passado de Roland.

Sobre a história em si, o que posso dizer é que fiquei dividida. A história é até interessante e bem narrada, não nega seu autor; além disso, pude matar as saudades dos pistoleiros, e essa foi a melhor parte, mas a verdade é que mesmo que a história seja boa, ela era completamente desnecessária para a série em si. Não é que ela não traga novos elementos e informações interessantes sobre a busca da Torre, mas eu simplesmente fiquei com a sensação de que, se esse livro não tivesse existido, não teria feito muita diferença. Assim, gostei do livro e logicamente o recomendaria para quem quer conhecer a série da Torre com toda a completude, mas se você leu a série e não sabe se quer ler esse livro, não se sinta obrigado: a verdade é que dá pra passar sem ele!

Espero que tenham gostado! Bom resto de semana para todos e até a próxima!

Série “A Torre Negra”:

01- O Pistoleiro

02- A Escolha dos Três

03- As Terras Devastadas

04- Mago e Vidro

05- Lobos de Calla

06- Canção de Suzannah

07- A Torre Negra

4.5- O Vento Através da Fechadura

Para ajudar a entender os termos da série, clique aqui e acesse uma wiki que pode ajudar!


Tem algo a acrescentar?