Os Homens que não Amavam as Mulheres (Män som hatar kvinnor) – Stieg Larsson

Oi! Amanhã é feriado e meu trabalho resolveu nos dar um recesso, então hoje aproveitei pra cumprir com calma meus rituais matinais – inclusive fazer a resenha do dia. Aqui estou, portanto, para começar uma série nova, que há tempos eu queria resenhar mas nunca tinha a chance. Vamos conhecer melhor a trilogia Millennium com “Os Homens que não Amavam as Mulheres”.

Os-Homens-Que-Não-Amavam-As-Mulheres

“Os homens que não amavam as mulheres é um enigma a portas fechadas – passa-se na circunvizinhança de uma ilha. Em 1966, Harriet Vanger, jovem herdeira de um império industrial, some sem deixar vestígios. No dia de seu desaparecimento, fechara-se o acesso à ilha onde ela e diversos membros de sua extensa família se encontravam. Desde então, a cada ano, Henrik Vanger, o veelho patriarca do clã, recebe uma flor emoldurada – o mesmo presente que Harriet lhe dava, até desaparecer. Ou ser morta. Pois Henrik está convencido de que ela foi assassinada. E que um Vanger a matou. Quase quarenta anos depois o industrial contrata o jornalista Mikael Blomkvist para conduzir uma investigação particular. Mikael, que acabara de ser condenado por difamação contra o financista Wennerström, preocupa-se com a crise de credibilidade que atinge sua revista, a Millennium. Henrik lhe oferece proteção para a Millennium e provas contra Wennerström, se o jornalista consentir em investigar o assassinato de Harriet. Mikael descobre que suas inquirições não são bem-vindas pela família Vanger. E que muitos querem vê-lo pelas costas. De preferência, morto. Com o auxílio de Lisbeth Salander, que conta com uma mente infatigável para a busca de dados – de preferência, os mais sórdidos -, ele logo percebe que a trilha de segredos e perversidades do clã industrial recua até muito antes do desaparecimento ou morte de Harriet. E segue até muito depois…. até um momento presente, desconfortavelmente presente.”

Eu ganhei essa trilogia de presente em 2012, e devorei os livros super depressa. Eu já tinha visto o filme norte-americano inspirado no primeiro livro (aliás é um dos meus preferidos!), então queria conhecer melhor aquela história que tinha me fascinado tanto. Não me arrependi, e uma das minhas maiores tristezas é que o Larsson tenha morrido sem escrever mais nada sobre essas personagens incríveis! Antes de continuar a resenha, já sei que muita gente vai vir aqui e me criticar porque não vi a versão sueca da trilogia, me dizendo que é muito melhor; em tempo: não, ainda não vi mesmo essa versão, mas é porque eu não sou muito de filmes, prefiro séries, e acabo enrolando pra ver até aqueles que tenho curiosidade de conhecer. Ainda vou ver a versão sueca, aí posso falar se é mesmo melhor que a norte-americana (até porque, tudo é uma questão de opinião).

A narrativa é muito detalhada e organizada, mas ao mesmo tempo não é cansativa, e mesmo que todos os nomes da família Vanger possam confundir um pouco no início, logo dá pra pegar o ritmo e a investigação – que é simplesmente incrível! – te conquista e você quer saber o que acontece a qualquer custo! A história acompanha algumas frentes distintas, todas igualmente fascinantes, e eu me peguei desesperada pra saber como tudo terminaria em cada uma delas, especialmente na história de Lisbeth, que é uma das minhas protagonistas preferidas. Poucas vezes li uma história com uma mulher tão incrível e fascinante retratada!

As personagens são todas muito boas, e as dinâmicas entre elas são incríveis, mas a dupla Lisbeth-Mikael deixa qualquer um de boca aberta, especialmente eu, que não posso ver personagens boas numa boa história sem dar pulinhos de alegria. As personagens secundárias são excelentes também, e não consegui resistir ao fascínio que todas exerceram sobre mim. Facilmente um dos melhores livros que eu já li e que recomendo com gosto!

Espero que tenham gostado! Boa semana para todos nós – e bom feriado! Até a próxima!

Trilogia Millennium:

01- Os Homens que não Amavam as Mulheres

02- A Menina que Brincava com Fogo

03- A Rainha do Castelo do Ar


4 thoughts on “Os Homens que não Amavam as Mulheres (Män som hatar kvinnor) – Stieg Larsson

  1. Oi, Nina.
    Eu tive a chance de ler essa trilogia inteira assim que os livros foram lançados. Tive alguns problemas com a leitura porque acho que o autor se prende demais às descrições e isso me cansou demais! Mas a trama é realmente muito boa!!!
    E com certeza os filmes são excelentes adaptações. O primeiro que eu vi foi o Sueco e depois o Americano e ambos são muito bons!
    Beijos
    Camis

    • Oi Camis!

      Eu vou ver a adaptação sueca assim que estiver num dia “inspirado”! Tenho que admitir que sou mais legada em séries, mas às vezes me dá um “siricotico” pra ver um determinado filme e eu sento e vejo! rss!

      Beijos!

  2. Pingback: A Menina que Brincava com Fogo (Flickan som lekte med elden) – Stieg Larsson | O Mundo da Marina

  3. Pingback: A Rainha do Castelo de Ar (Luftslottet som sprängdes) – Stieg Larsson | O Mundo da Marina

Tem algo a acrescentar?