A Outra Volta do Parafuso (The Turn of the Screw) – Henry James

Oi! Hoje é a última sexta feira em que temos resenha de compensação das mini-férias! A partir de segunda o blog volta ao ritmo normal de duas resenhas por semana, às segundas e quartas. Pra terminar esse ciclo de reposições, escolhi um livro que li pra faculdade esse ano, mas que achei bem besta. É dia de “The Turn of the Screw” (o nome vai no idioma em que li o livro).

turnofthescrew

A outra volta do parafuso conta a história da jovem filha de um pároco que, iniciando-se na carreira de professora, aceita mudar-se para a propriedade de Bly, em Essex, arredores de Londres. Seu patrão é tio e tutor de duas crianças, Flora e Miles, cujos pais morreram na Índia, e deseja que a narradora (que não é nomeada) seja a governanta da casa de Bly. Ao chegar a Essex, a jovem logo percebe que duas aparições, atribuídas a antigos criados já mortos, assombram a casa. O triunfo íntimo da protagonista, mais que desvendar o mistério de Bly, consiste em vencer o silêncio imposto pela diferença de condição social entre ela e seus pequenos alunos.”

Bom, como eu contei lá em cima, este livro foi lido para a faculdade. Eu fiz uma matéria de Literatura Norte-Americana no segundo semestre e ele era o tema do seminário. Nunca tinha lido nada de Henry James, ainda que ele tenha livros mais famosos e conhecidos do que o que me foi designado, então estava curiosa. Também estava numa vibe de terror, já que sabia que ia ganhar “O Iluminado” de aniversário e fiquei bem curiosa pra ler algo do gênero e mais clássico. Infelizmente, o livro não me conquistou.

A grande questão é que o leitor passa o tempo todo se perguntando se a tutora está mesmo vendo fantasmas pela casa ou se é tudo imaginação dela e ela não é normal. Só que a tutora é tão paranoica sobre as crianças de quem cuida, que eu acabei por nem me preocupar tanto assim com os tais fantasmas! As crianças, aliás, são personagens interessantes e que deixaram a pobre tutora bem doidinha com seu comportamento estranho e meio sem explicações.

A narrativa em si é bem curtinha (a minha edição que é esta da imagem, tem mais ou menos 150 páginas), então dá pra sentar e ler o livro todo de uma vez, mas talvez se o leitor quiser mesmo construir a tensão crescente do terror, deva ler aos poucos. Pra quem já leu Stephen King ou outros autores de terror, já não espere lá nada muito assustador, porque no fim das contas o livro é bem morninho pro gênero. Recomendo como leitura rápida para conhecer um pouquinho melhor os fundamentos da nossa noção de histórias de terror, mas fica por isso.

Espero que tenham gostado! Bom fim de semana para todos nós e até a próxima!


3 thoughts on “A Outra Volta do Parafuso (The Turn of the Screw) – Henry James

  1. Muita gente ama esse livro, meu pai, eu nunca gosto do que as pessoas normalmente gostam, sério XD. Eu achei esse livro um saco, ainda penso em dar outra tentativa a este livro, mas eu assisti ao final do filme dele então meio que perdeu a graça. Algumas partes me deram medo no livro, mas nem consegui terminar, cheguei muito perto do final, mas não deu, chatinho demais! 🙁

    • Oi Helena!

      O filme eu não assisti – e provavelmente nem vou -, mas é porque acho que o cinema tem uma capacidade de alimentar uma história com medos que eu não senti no livro, e como sou super medrosa, prefiro me ater ao terror da literatura (quando é bem feito, logicamente).

      Beijos!

Tem algo a acrescentar?