Píppi a Bordo (Pippi Långstrump går ombord) – Astrid Lindgren

Oi! Como eu tinha avisado anteriormente, a resenha de hoje é especial. Já é uma tradição no blog que eu faça as resenhas de aniversário, e a homenageada de hoje é minha irmã, Camila. Ela faz 22 aninhos (ficamos “gêmeas” por 9 dias) mas tem o mesmo coração doce de quando nasceu; é por isso que hoje escolhi um livro que conheci por causa dela, e que reflete toda essa doçura: “Píppi a Bordo”.

pippi 2 digitalizado

“Píppi a Bordo” continua contando a história de Píppi Meialonga. No primeiro livro da coleção conhecemos Píppi, uma garotinha incrivelmente forte que mora sozinha em uma casa chamada “Vila Vilekula”. Ela é filha do capitão Efrain, o Terror dos Mares, e depois de uma tempestade em que seu pai caiu no mar, ela se mudou sozinha para a casa que ele tinha comprado na intenção de morar quando se aposentasse. Lá ela conheceu Tom e Aninha, seus vizinhos, se tornou amiga dos dois, e os três se meteram nas maiores confusões. Agora seu pai voltou da ilha onde estava vivendo, e onde realmente se tornou rei dos canibais, como Píppi sempre imaginou, e quer levar sua filha para morar com ele na ilha, para ser a princesa dos canibais, também como ela sempre imaginou. Mas será que Píppi vai querer morar com seu pai na ilha ou continuar vivendo na Vila Vilekula sendo vizinha de Tom e Aninha?

Bom, esse é o segundo volume da trilogia, e a história continua tão fofa quanto era no primeiro volume. Píppi continua sendo uma menina forte, corajosa e bem resolvida, que não tem medo de nada nem de ninguém, e que resolve os próprios problemas, e Tom e Aninha continuam sendo seus amigos fiéis, que querem muito conhecer os mares do sul com a menina e seu pai, mas dessa vez com medo que ela resolva não voltar mais. Aliás, falando nele, nesse livro conhecemos o capitão Efrain, de quem Píppi tanto falava, e ele é muito divertido! É desmiolado como a filha, mas combina com a personalidade da família! Como personagens “secundárias”, adoro o Sr. Nilson, o macaquinho e o cavalo (que não tem nome).

A narrativa é como a do primeiro livro: clara, sem muitas surpresas nem reviravoltas mirabolantes, o que é bem compreensível considerando-se que é um livro infantil. O enredo é simples, tem um objetivo e o segue, sem ficar criando histórias paralelas que não ajudam a narrativa, o que é ótimo para um livro que é para crianças – mas que adolescentes enxeridas tipo eu e minha sis também gostamos de ler.

Eu conheci esse livro por causa da minha irmã, como disse lá em cima. Não me lembro se ela o escolheu ou se o ganhou de presente, mas o fato é que depois que ela terminou de ler eu corri para ler também, e me apaixonei! Histórias infantis podem facilmente se tornar chatas e bobas, mas não foi o caso dessa série! É muito doce, cheia de lições disfarçadas, além de ser divertidíssima, eu ri muito enquanto lia. Píppi é uma menina boa, às vezes ingênua, mas cheia de coisas para ensinar, e foi uma ótima companhia! Escolhi esse livro para homenagear minha irmã por que ele é como ela: doce e divertido! Muito mais do que recomendado, tanto para crianças quanto pra adultos – nunca é tarde para ler algo divertido e que nos ensine algo, mesmo que pensemos que não precisamos.

Espero que tenham gostado! Agora sim, bom fim de semana e até a próxima!

Píppi Meialonga:

1- Píppi Meialonga

2- Píppi a Bordo

3- Píppi nos Mares do Sul

P.S.: Sis, feliz aniversário! Te amo, tenho muito orgulho de você e quero que você seja feliz, você merece! Espero que tenha gostado do presente, mas se não gostou, tem outro pra compensar =)


4 thoughts on “Píppi a Bordo (Pippi Långstrump går ombord) – Astrid Lindgren

  1. Oi irmã!!!! Eu amei!!! Pipi é meu livro infantil favorito!!! Deu ate vontade de ler de novo!!! Eu amei, vc escreve mt bem! Obrigada!!! Te amo muito!!!! 🙂

  2. Oi, Nina.
    Acho muito fofo você fazer resenhas em homenagens aos aniversariantes!!
    E eu sou doida para ler essa série da Pipi! Já ouvi várias coisas boas sobre ela! Acho que será um bom presente para minha sobrinha! Ela só precisa aprender a ler… Aí dou de presente e pego emprestado! hehehe
    beijos
    Camis

    • Oi Camis! É que um jeito de homenagear quem eu amo, inclusive pessoas que moram longe e que eu não posso abraçar! =)

      Você vai amar a Píppi! Espero que sua sobrinha aprenda a ler logo pra você dar os livros pra ela e pegar emprestado 😉

      Um beijo!

Tem algo a acrescentar?