Sobrevivência Mortal (Survivor in Death) – J. D. Robb

Oi! É feriado e não seria dia de resenha, mas como comemorei meu aniversário na quinta, acabei por não fazer a resenha mensal da série Mortal que seria correspondente a outubro. Aqui estou para remediar esta situação e tentar pôr pelo menos um pouco de ordem na minha vida atualmente bem caótica! É dia de “Sobrevivência Mortal”!

Sobrevivencia-Mortal

Pode conter spoilers involuntários dos livros anteriores

“Outono de 2059. A corajosa tenente Eve Dallas se vê diante de assassinos que agem de forma fria e meticulosa e usam recursos militares precisos e cruéis para exterminar uma família inteira. Contudo, uma menina de nove anos sobrevive ao massacre. A missão da equipe investigativa é proteger a sobrevivente e, ao mesmo tempo, descobrir quem são as pessoas que assassinaram a família e porque a consideram tão importante.”

Esse livro foi considerado pela maioria das pessoas com quem falei como um dos mais pesados. Como já começa com um crime brutal – sempre, né? Afinal, Dallas trabalha na Divisão de Homicídios – que foi presenciado por uma criança pequena o livro já conseguiu a proeza de sair na dianteira das histórias macabras que Eve vive. Acho que meu estômago já não liga muito pra isso – pelo menos quando se trata de literatura; na vida real eu sou uma pessoa bem normal que tem pavor desse tipo de coisa! -, então consegui analisar a história a partir da investigação em si, não pensando se uma criança tinha ficado traumatizada no processo! A narrativa segue a mesma linha das anteriores, e aqui não somos apresentados a novas personagens, então podemos curtir as dinâmicas já existentes entre as que conhecemos e amamos – especialmente o melhor casal, Eve e Roarke. Demorei a sacar quem cometia os crimes, mas como não sou nenhuma proeza de adivinhações nesse sentido – acabo me envolvendo tanto com outros aspectos da história que nem ponho a cabeça pra funcionar e descobrir – não conto como referência. Um livro muito bom, uma das melhores investigações da série – ainda que eu goste mais quando há mais momentos de desenvolvimento pessoal das personagens que compõem a vida da Tenente.

Espero que tenham gostado! Boa semana para todos nós e até a próxima!


Tem algo a acrescentar?