Doce Relíquia Mortal (Remember When) – Nora Roberts e J. D. Robb

Posted on

Oi! Era pra ter saído uma resenha na quinta passada, mas eu me enrolei toda e acabei não conseguindo postar nada, então peço desculpas! Pra hoje, no entanto, estou aqui com um dos livros intermediários da Série Mortal, que eu li em inglês mas que, felizmente para os fãs brasileiros, foi traduzido e publicado não muito tempo atrás. É dia de “Doce Relíquia Mortal”, que apesar do título cafona e mal traduzido é bem legal!

capa p prova

Pode conter spoilers involuntários de livros anteriores

“Laine Tavish é a conhecida dona da Doce Relíquia, uma encantadora loja de antiguidades. Seus clientes, no entanto, nem imaginam que ela é filha de um trapaceiro conhecido pela polícia e que cresceu como uma fora da lei, sempre se mudando de cidade. Mas o passado de Laine acaba por alcançá-la. Seu tio há muitos anos desaparecido visita a Doce Relíquia e deixa um misterioso alerta antes de morrer atropelado por um carro. Logo em seguida, a casa de Laine é saqueada. Agora, as respostas sobre quem a persegue – e por quê – precisam ser encontradas por ela e pelo enigmático e atraente Max Gannon. E uma fortuna em diamantes roubados e desaparecidos faz parte desse mistério.

Décadas depois, na Nova York do ano 2059, uma boa parte do velho tesouro que Laine e Max tanto buscaram continua sumida. Mas agora há mais alguém à procura dos diamantes; uma pessoa disposta a matar por eles. Doce Relíquia Mortal é uma jornada eletrizante onde se misturam o romance e a emoção nos dias de hoje com o suspense futurístico de várias décadas adiante. É uma história cheia de trapaças e segredos, de mulheres fortes e homens fascinantes – uma combinação incrível das duas facetas de Nora Roberts, autora amada por fãs de todo o mundo.”

A premissa do livro por si só já foi bem interessante pra mim, então quando ele apareceu na minha casa, em uma das três caixas enormes, cheias de romances que uma das minhas tias enviou, acabei por pegar pra ler. Devorei a história em pouco tempo, especialmente considerando-se que era a primeira semana de trabalho e eu estava fazendo malabarismos com os meus horários. Não tinha como resistir, na realidade: romance, mistério e um relacionamento maluco à la Nora em seus momentos de maiores picos de inspiração – que tipo de pessoa fala em casamento com alguém que acabou de conhecer, AFIRMANDO que é isso que vai acontecer? Pois é, as personagens da Nora.

As duas histórias se conectam e o resultado disso é muito bem feito. Pra quem não leu o livro na ordem da série, não é um problema: a história não interfere no fluxo dos acontecimentos então não é como se se perdesse nada, caso você não queira lê-lo. Recomendo, no entanto: Laine é uma personagem ótima e a combinação dela com Big Jack e com Max Gannon é uma das coisas mais legais que a Nora já criou. Recomendo muito!

Espero que tenham gostado! Boa semana para todos nós e até a próxima!


Enfrentando o Fogo (Face the Fire) – Nora Roberts

Posted on

Oi! Não é miragem, estamos realmente na segunda resenha da semana! Eu sei que há meses não consigo fazer isso, mas espero me organizar o suficiente para que volte a acontecer! No mais as coisas vão se pondo no lugar na minha vida, então ando mais calma e com mais tempo para as coisas. Espero que continue assim! Hoje é dia de “Enfrentando o Fogo”, pra encerrar mais uma trilogia da Nora!

enfrentandoofogo

Pode conter spoilers involuntários dos livros anteriores

“Mia Devlin sabe o que é amar com todo o coração e depois ver seu amor ir embora. Há muitos anos, ela e Sam Logan compartilharam laços incrivelmente fortes, construídos pelo destino com paixão e magia. Certo dia, porém, ele fugiu da Ilha das Três Irmãs, deixando-a perdida nas lembranças da intimidade que dividiam; a partir de então, determinou que viveria só. Novo proprietário do único hotel do lugar, Sam retorna à Ilha das Três Irmãs com a esperança de reconquistar o afeto de Mia. Porém, fica intrigado quando ela o recebe com fria indiferença, pois percebe que a química entre eles ainda é muito forte e verdadeira. Zangada, magoada e muito confusa, Mia se recusa a admitir que a paixão por Sam ainda arde em seu coração. Mas ela vai precisar de seus poderes e da ajuda dele para enfrentar o maior e mais terrível desafio da sua vida. E, como o prazo fatal para quebrar uma maldição de vários séculos já está se aproximando, eles precisam dar o primeiro passo em direção ao destino e se unir para afastar a terrível escuridão.”

Não mencionei nas resenhas anteriores, mas eu li essa trilogia em um dia de férias, anos atras. Peguei o primeiro livro de manhã e mais ou menos meia noite larguei o terceiro, com os olhos ardendo quase tanto quanto o coração, que estava feliz com a sequência de três histórias de amor que desafiavam todo tipo de adversidade. Em cada um dos livros eu me via nos protagonistas, mas acho que hoje eu seria mais a Mia do que qualquer uma das outras, já que ela catou seus pedaços quase que sozinha e se tornou o que é com pouca ou nenhuma ajuda. O romance dela com o Sam me ensinou muito, mesmo à época, já que, se de início pensamos que a culpa dele ter ido embora é só dele, por ter sido covarde, logo percebemos que não é bem assim: todos têm culpa e ninguém tem. A vida simplesmente acontece da forma como deve, e é nosso papel aceitar nossa responsabilidade em cada coisa que vem.

Minhas personagens preferidas foram mesmo Mia e Sam, e a mistura de lembranças do amor como era e a vivência do amor como ele se torna fizeram do livro um encerramento excelente para a série. Nora Roberts é uma autora muito desprezada por aqueles que acham que só devemos ler clássicos, mas eu gosto muito dos livros dela. Acalmam meu coração e me dão um tantinho de esperança num futuro mais doce. Recomendo praqueles dias em que a gente só quer um cobertor e um pouquinho de alegria.

Espero que tenham gostado! Bom resto de semana para todos nós e até a próxima!

Trilogia da Magia:

01- Dançando no Ar

02- Entre o Céu e a Terra

03- Enfrentando o Fogo


Lições de Princesa (Princess Lessons) – Meg Cabot

Posted on

Oi! Desculpem pela sumida! Meu minúsculo recesso chegou ao final e, sendo professora, isso aconteceu com a semana pedagógica, que tomou bastante da minha semana. Estou de volta, no entanto, com o anúncio que as resenhas devem mudar de dia! Provavelmente as termos às terças e quintas, já que eu trabalho cedo nos outros dias. Não é definitivo, no entanto, e eu aviso por aqui quando tiver uma organização mais fixada. No mais, hoje é dia de, finalmente!, concluir a série “O Diário da Princesa”, com “Lições de Princesa”, um livrinho extra e não necessário para a compreensão da história.

licoesdeprincesa

Pode conter spoiler involuntários dos livros anteriores

“É um livro encantador, de capa dura e ricamente ilustrado, que ensina o passo-a-passo para qualquer menina se transformar em uma princesa. Tudo o que elas precisam saber sobre postura e maneiras e como se dirigir a seus súditos – sejam eles os pais ou aquele gatinho – está aqui. “Resolvi compartilhar o que aprendi durante as longas e exaustivas horas que passei com minha avó, a Princesa-Mãe Clarisse, para que vocês também possam praticar ser uma princesa”, explica Mia.”

Eu já resenhei os outros livros intermediários da série, a maioria na ordem, para que vocês soubessem como eles se organizam em termos de sequência temporal. Bom, este daqui foi um dos primeiros a sair, mas pode ser lido a qualquer tempo depois do primeiro livro, já que ele é um compilado das dicas e ensinamentos (daí o título) que a Mia aprendeu com a avó durante suas aulas de princesa. O livro tem um tom bem mais infantil que o resto da série e não conta nada de mais sobre o desenvolvimento do enredo, então é totalmente “pulavel” se você não quiser lê-lo. Eu o achei fofinho mas nada demais, então não o recomendo pra quem não é fã da série, já que nem faria sentido mesmo.

Espero que tenham gostado! Boa semana para todos nós e até a próxima!

Série “O Diário da Princesa”:

01- O Diário da Princesa

02- Princesa sob os Refletores

03- Princesa Apaixonada

04- Princesa à Espera

04 e 1/4- Valentine Princess

04 e 1/2- Princess Project

05- Princesa de Rosa Shocking

06- Princesa Em Treinamento

06 e 1/2- O Presente da Princesa

07- Princesa na Balada

07 e 1/2- Sweet Sixteen Princess

08- Princesa no Limite

09- Princesa Mia

10- Princesa Para Sempre

11- O Casamento da Princesa

– Lições de Princesa


Inocência Mortal (Innocent in Death) – J. D. Robb

Posted on

Oi! Não, não é miragem: aqui estou eu de volta, na minha primeira semana de recesso, pra fazer uma resenha novinha em folha. Aliás hoje é um dia bem legal: além de voltar a resenhar, que é algo que estava bem me fazendo falta, volto com o último livro da Série Mortal que foi traduzido no Brasil, o que significa duas coisas: 1- os próximos livros a serem resenhados serão já em acompanhamento das traduções no Brasil e 2- mesmo aos trancos e barrancos meu projeto deu certo – estou bem feliz de ver que essa minha mania de resenhar uma série toda não está perdendo propósito ou parando de funcionar! Em tempo, hoje é dia de “Inocência Mortal”.

inocenciamortal

Pode conter spoilers involuntários dos livros anteriores

“A morte do pacato professor de história Craig Foster chocou os colegas da escola de elite onde lecionava, assim como traumatizou de forma irreparável as meninas de apenas dez anos que encontraram o corpo na sala de aula. A tenente Eve Dallas, acostumada a investigar mortes inesperadas, logo percebe que este é um caso de assassinato. O almoço do professor continha um ingrediente fatal: ricina, um poderoso veneno. Enquanto isso, entra em cena Magdelana Purcell, uma loura bela e esbelta, antiga paixão de Roarke, o multimilionário marido da tenente Dallas, da época em que ele atuava do lado errado da lei. Infelizmente, Roarke se mostra cego às óbvias manipulações da estonteante e nada inocente mulher, sensibilizado por sua figura curvilínea e seus flertes incontestáveis. Diante dos próprios problemas, Eve sente dificuldades em se concentrar no caso Foster. Mesmo assim, precisará pôr de lado sua raiva, seu ciúme e sua mágoa, porque a investigação ganhará contornos aterradores depois da ocorrência um segundo assassinato na escola — e isso, mais do que tudo, a levará a becos sem saída.”

Sabe um bom mistério policial? Daqueles que você fica desesperado pra saber o culpado, mas parece simplesmente impossível? É esse. Este foi, sem dúvida, um dos melhores livros da série, e os motivos são vários: o primeiro é o mistério em si – difícil de entender, com um assassino surpreendente e uma resolução daquelas nos 45 do segundo tempo. O segundo é a vida pessoal da Tenente e seu relacionamento com Roarke, que pela primeira vez passa por um problema que envolva uma terceira pessoa – e que inclui uma rara porém divertida parceria entre Eve e Summerset. E o terceiro é ver como, ainda que esteja cheia de problemas, nossa Tenente preferida ainda consegue trabalhar com competência e resolver os problemas que vão aparecendo. Eu gostei muito do livro, mas achei que certos pontos dele são bem pesados, então pode ser que nem todo mundo se empolgue da mesma forma que eu. Ainda assim, recomendo, recomendo, recomendo!

Espero que tenham gostado! Boa semana para todos nós e até a próxima!


Tamanho 44 Também Não é Gorda (Size 14 is Not Fat Either) – Meg Cabot

Posted on

Oi! Mais uma semana que começa e eu já tô toda bagunçada: acordei mais tarde do que devia e agora estou correndo contra o tempo pra terminar tudo que tenho pra fazer antes de correr pro trabalho! Tô mesmo precisada do recesso do meio do ano, mas como parece que chega o Natal mas não chega julho o jeito é me organizar e pisar fundo. Hoje é dia de “Tamanho 44 Também Não é Gorda”, segundo livro da série Heather Wells!

tamanho44tambémnãoégorda

Pode conter spoilers involuntários dos livros anteriores

“A ex-estrela pop Heather Wells está de volta, e como de costume vai se envolver em uma perigosa investigação. Ela é inspetora de um dormitório feminino da universidade de Nova York, e está acostumada com festas e brincadeiras estranhas das estudantes. Quando jovens começam a aparecer mortas no dormitório, Heather acha que pode ajudar, como já fez no passado. Mas quem está por trás desses assassinatos fará de tudo para se proteger e uma inspetora gordinha não ficará em seu caminho.”

Este segundo livro da série traz um novo mistério (mais um caso de assassinato) que também acontece no Conjunto Residencial onde a Heather trabalha – e agora ela já não está mais em estágio probatório, já foi contratada. Como os problemas na vida pessoal da ex-cantora pop só parecem aumentar (o ex namorado está prestes a se casar mas não para de ligar para ela, seu pai, o ex presidiário, aparece para uma visita surpresa e o cara por quem ela é apaixonada não dá a mínima para ela), Heather resolve que vai investigar este assassinado também. O mistério em si é bem interessante e eu não posso reclamar dele, mas posso falar sobre meu descontentamento com a Heather. Já explico: quando eu li a série era bem mais nova e não tinha noção de algumas coisas que tenho hoje. Uma dessas coisas é a ideia de amor próprio e respeito próprio. Tenho uma visão bem particular sobre esse assunto, mas o que eu posso dizer de forma resumida é o seguinte: se você quer odiar seu corpo isso é só com você; ninguém deve te dizer qual relação ter com você mesmo, e se isso te prejudica ou não é você quem tem que saber e medir. Isso posto, você não pode julgar nem odiar os corpos alheios! Não quer gostar de si mesmo? Ótimo, vá em frente. Mas não ache que você é melhor do que os outros. Esse discurso todo é por causa da Heather, que parece não entender essa regra!

Sendo uma personagem “acima do peso”, era de se esperar que a Heather não fosse julgar os outros pela aparência, mas não é o caso! Colocar no mesmo saco todo mundo que é magro, ainda por cima com o estereótipo de fútil é bem cruel! Aliás é totalmente absurdo e me deixou muito indignada! É um bom livro? É sim, em termos de história, mas a protagonista, de quem eu tanto tinha gostado no primeiro livro, caiu no meu conceito ligeiramente… ainda assim é uma série que eu recomendo: é fácil e leve e agradável de ler!

Espero que tenham gostado! Boa semana para todos nós e até a próxima!

Mistérios de Heather Wells:

01- Tamanho 42 Não é Gorda

02- Tamanho 44 Também Não é Gorda

03- Tamanho Não Importa

04- Tamanho 42 e Pronta Para Arrasar

05- A Noiva é Tamanho 42