Tamanho 44 Também Não é Gorda (Size 14 is Not Fat Either) – Meg Cabot

Oi! Mais uma semana que começa e eu já tô toda bagunçada: acordei mais tarde do que devia e agora estou correndo contra o tempo pra terminar tudo que tenho pra fazer antes de correr pro trabalho! Tô mesmo precisada do recesso do meio do ano, mas como parece que chega o Natal mas não chega julho o jeito é me organizar e pisar fundo. Hoje é dia de “Tamanho 44 Também Não é Gorda”, segundo livro da série Heather Wells!

tamanho44tambémnãoégorda

Pode conter spoilers involuntários dos livros anteriores

“A ex-estrela pop Heather Wells está de volta, e como de costume vai se envolver em uma perigosa investigação. Ela é inspetora de um dormitório feminino da universidade de Nova York, e está acostumada com festas e brincadeiras estranhas das estudantes. Quando jovens começam a aparecer mortas no dormitório, Heather acha que pode ajudar, como já fez no passado. Mas quem está por trás desses assassinatos fará de tudo para se proteger e uma inspetora gordinha não ficará em seu caminho.”

Este segundo livro da série traz um novo mistério (mais um caso de assassinato) que também acontece no Conjunto Residencial onde a Heather trabalha – e agora ela já não está mais em estágio probatório, já foi contratada. Como os problemas na vida pessoal da ex-cantora pop só parecem aumentar (o ex namorado está prestes a se casar mas não para de ligar para ela, seu pai, o ex presidiário, aparece para uma visita surpresa e o cara por quem ela é apaixonada não dá a mínima para ela), Heather resolve que vai investigar este assassinado também. O mistério em si é bem interessante e eu não posso reclamar dele, mas posso falar sobre meu descontentamento com a Heather. Já explico: quando eu li a série era bem mais nova e não tinha noção de algumas coisas que tenho hoje. Uma dessas coisas é a ideia de amor próprio e respeito próprio. Tenho uma visão bem particular sobre esse assunto, mas o que eu posso dizer de forma resumida é o seguinte: se você quer odiar seu corpo isso é só com você; ninguém deve te dizer qual relação ter com você mesmo, e se isso te prejudica ou não é você quem tem que saber e medir. Isso posto, você não pode julgar nem odiar os corpos alheios! Não quer gostar de si mesmo? Ótimo, vá em frente. Mas não ache que você é melhor do que os outros. Esse discurso todo é por causa da Heather, que parece não entender essa regra!

Sendo uma personagem “acima do peso”, era de se esperar que a Heather não fosse julgar os outros pela aparência, mas não é o caso! Colocar no mesmo saco todo mundo que é magro, ainda por cima com o estereótipo de fútil é bem cruel! Aliás é totalmente absurdo e me deixou muito indignada! É um bom livro? É sim, em termos de história, mas a protagonista, de quem eu tanto tinha gostado no primeiro livro, caiu no meu conceito ligeiramente… ainda assim é uma série que eu recomendo: é fácil e leve e agradável de ler!

Espero que tenham gostado! Boa semana para todos nós e até a próxima!

Mistérios de Heather Wells:

01- Tamanho 42 Não é Gorda

02- Tamanho 44 Também Não é Gorda

03- Tamanho Não Importa

04- Tamanho 42 e Pronta Para Arrasar

05- A Noiva é Tamanho 42


3 thoughts on “Tamanho 44 Também Não é Gorda (Size 14 is Not Fat Either) – Meg Cabot

  1. Oi, Nina.
    Que pena que se decepcionou com a Heather.
    Eu gosto muito dessa história e não enxerguei essa atitude dela da mesma maneira que você. Acho que o que a autora mostrou aqui é que todo mundo julga. A gente pode até querer não fazer isso, mas em algum momento se deixa levar. Ainda que essa seja uma forma das pessoas se defenderem… Talvez pelo fato de eu ser gordinha, tenha tido mais empatia com a Heather. Você é magrinha e se sentiu ofendida! É a vida! rs…
    beijos
    Camis

    • Oi Camis!

      Então, aí que tá: por fotos eu sei que pareço até bem magrela, mas não é muito minha realidade não, viu? haha! Mas mesmo que eu seja considerada magra, eu acho que julgar alguém pelo peso – seja por estar “acima”, “no peso correto” ou “abaixo” dele – é errado, e a Heather trata as meninas magrinhas como desmioladas – e a Meg as retratando, em sua maioria, dessa forma, também não ajudou!
      Mas o livro é bom sim, tanto que eu continuei lendo a série e ainda quero ler o último, que ainda não tive oportunidade de fazer!

      Beijos!

  2. Pingback: Tamanho não Importa (Big Boned) – Meg Cabot | O Mundo da Marina

Tem algo a acrescentar?