Todo Garoto Tem (Every Boy’s Got One) – Meg Cabot

Oi! Pra comemorar a semana feliz, escolhi não só terminar uma das séries em aberto aqui no blog, mas também falar de um livro divertido e alegre. A combinação desses dois requisitos de escolha deu em “Todo Garoto Tem”, da Meg.

Holly e Mark estão apaixonados e querem se casar. Eles resolvem, então, fugir para a Itália, terra dos ancestrais de Holly e onde podem fugir das diferenças religiosas de suas famílias. Holly convida para madrinha sua melhor amiga, Jane Harris. Uma cartunista divertida e engraçada – que escreve suas tirinhas no New York Journal, o jornal que ajuda a conectar as três histórias da série -, Jane adora cultura pop, não é muito ligada em notícias e eventos mundiais e acredita no amor e no romance. Já o escolhido para padrinho é o melhor amigo de Mark, Cal Langdon, um jornalista sério, estressado, inteligentíssimo e que acredita que o amor nada mais é do que combinações químicas do corpo. Cal e Jane se conhecem no voo de ida para a Itália, e se odeiam de cara. Cal chega a dizer para Jane que acha toda a história de casamento tão estúpida, que vai tentar mudar a opinião do noivo, o que faz com que ela jure que vai impedi-lo. Eles só não contavam com o fato de que, mesmo sendo tão diferentes, vão ficando ridiculamente atraídos um pelo outro, e que algumas “obrigações de padrinhos” vão uni-los – querendo eles ou não.

Bom, dos três livros da série esse é, na minha opinião, o segundo melhor. Meu preferido ainda é “O Garoto da Casa ao Lado”, mas este livro conseguiu me arrancar tantas risadas que não tinha como não ficar na frente de “Garoto Encontra Garota”. A história, é claro, não é super profunda, não vai te fazer repensar seus conceitos de vida nem nada parecido, mas com certeza vai te divertir e fazer rir. As situações em que Cal e Jane se metem por causa do casamento dos amigos são hilárias, e eu ri muito durante a leitura do livro.

O que dá esse tom de graça e divertimento para o livro são as personagens, que são excelentes. Sempre acho que, de certa forma, personagens são o grande forte da Meg, e esse livro não é diferente. Jane é divertida e avoada, mas não é tão boba quanto pode parecer à primeira vista. Cal é divertido, ranzinza e inteligente, e nem é tão anti-romântico quanto parece de início. Os dois formam uma combinação divertida, típica “os-opostos-se-atraem”. Como personagens secundárias, não tinha como não gostar do casal Mark e Holly, que formam um combinação doce e romântica.

A única coisa nesse livro que não me agradou foi o final. Achei muito corrido e meio mal feito, o que é uma pena, pois fechou a série de um jeito meio mal acabado.

Gostei do livro, no geral, e recomendo pra quem quer fazer uma leitura leve e divertida, sem fazer maiores esforços para pensar e refletir. Além disso, como eu disse nas resenhas anteriores da série, apesar de serem uma trilogia, os livros são independentes de tal forma que você consegue ler até fora de ordem, se quiser.

Espero que tenham gostado! Bom restinho de semana e até a próxima!

Série “Garoto”:

1- O Garoto da Casa ao Lado

2- Garoto Encontra Garota

3- Todo Garoto Tem


2 thoughts on “Todo Garoto Tem (Every Boy’s Got One) – Meg Cabot

  1. Oi, Nina.
    Acredita que ainda não li esse livro. Está aí uma série que ainda preciso terminar. Já li os dois primeiros, mas esse ficou esquecido, não sei porquê!! rs…
    Pelo menos já sei que não posso criar muita expectativa em relação ao final! hehe
    beijos
    Camis – Leitora Compulsiva

Tem algo a acrescentar?