Vivendo em Voz Alta – Miguel Falabella

Oi! Esse livro veio parar na minha mão sem eu nem esperar, e ficou uns bons meses na minha estante, esperando minha paciência e minha coragem para ler. Até hoje não me interessei por nenhum projeto de televisão escrito pelo Miguel Falabella, então achei que com sua produção literária seria a mesma coisa. “Vivendo em Voz Alta”, no entanto, me surpreendeu.

O livro é um apanhado de pequenas crônicas que espelham situações e sentimentos vivenciados pelo ator/produtor/roteirista/diretor/escritor. Para organizar esses pensamentos e sentimentos, o livro é dividido em “De Casa”, “Do Palco”, “Do Amor”, “Do Mundo” e “Da Vida”, e em cada uma dessas partes ele fala um pouco sobre o aspecto de sua vida já nomeado na divisão. Não é tão óbvio quanto parece, no entanto. Em “Do Amor”, por exemplo, ele não fala sobre seus relacionamentos românticos, mas sobre aqueles que o cercam, que o amam e são amados por ele.

Não é um livro com personagens, propriamente, mas personalidades da TV e do teatro brasileiro, com quem ele trabalhou, vão sendo mencionadas no meio das histórias. Ele próprio é personagem, de certa forma, quando a narração se centra mais diretamente em suas emoções. Sua família também é mencionada, assim como seus amigos mais íntimos, mesmo que não sejam pessoas famosas. O livro é formado por gente, que passou em sua vida e ajudou a construir sua história e a pessoa que ele se tornou.

A escrita me surpreendeu: fiquei emocionada em vários momentos, e me peguei sentindo uma empatia profunda com muito do que ele viveu ou experienciou, e acabei vendo que seu livro é, de certa forma, universal. Mesmo que o leitor não se identifique com as situações ali vividas, ou com os sentimentos ali derramados – o que acho difícil -, vai se identificar ao perceber que o livro é uma crônica de uma vida, como todos nós poderíamos também querer escrever. Cada um tem sua história para contar, e o que faz a diferença é como contamos essa história.

Gostei muito do livro, e sinto que ainda farei releituras dele. “Vivendo em Voz Alta” é um auto-retrato muito belo e emocionante de seu autor, e me surpreendeu, positivamente!

Espero que tenham gostado! Boa semana para todos e até a próxima!

P.S.: Ontem foi dia da bailarina. Não podia deixar de dar meus parabéns àqueles que, como eu, vivem a dança intensamente. Parabéns, bailarinos! =)


4 thoughts on “Vivendo em Voz Alta – Miguel Falabella

Tem algo a acrescentar?